Verdade ou mentira: Boatos sobre novo bloqueio de dinheiro em poupanças.

verdade-ou-mentira-boatos-sobre-novo-bloqueio-de-dinheiro-em-poupanças

Contas poupança do Banco do Brasil e da Caixa Econômica estariam correndo risco, segundo boatos!

Os rumores sobre um suposto novo confisco do governo federal envolvendo o dinheiro investido na caderneta de poupança tem assustado a população. Apesar de o Ministério da Fazenda negar todos os boatos sobre a possibilidade de bloqueio de recursos, muita gente tem procurado informações junto às instituições financeiras. Preocupados, correntistas têm ido às suas agências bancárias para sondar se a história é mesmo verídica. Supervisor de atendimento da agência do Banco do Brasil (BB) da Praça Saens Peña, na Tijuca, Daniel Duarte confirma a procura de clientes:

— Várias pessoas chegam aqui perguntando sobre o confisco. Eu oriento e explico que o governo já explicou que é apenas boato, mas algumas ficam desconfiadas. Não há casos de encerramento de conta por isso. Apenas dúvida mesmo — afirmou.

Correntista do Banco do Brasil, a estudante de medicina Alice dos Santos, de 22 anos, conta que teme um novo golpe, já que a mãe tem poupança no BB e a avó foi vítima de confisco do governo Fernando Collor:

— Minha avó perdeu tudo na época. Se acontecer de novo, nem sei. É o estado botando a arma na nossa cabeça.

Com duas contas-poupança, uma na Caixa Econômica Federal e outra no Itaú, a enfermeira Angelina Reis, de 40 anos, afirma que, na dúvida, é melhor transferir logo tudo para a conta do banco privado e evitar sustos.
— Em casa, não dá para guardar dinheiro — disse.

O supervisor Francisco de Assis, de 49 anos, já pensa em encerrar sua poupança na Caixa Econômica Federal:

 

Posted in Bloqueio De Dinheiro Em Poupanças at março 26th, 2015. 1 Comment.

Nem 300 picaretas nem 400 achacadores

nem-300-picaretas-nem-400-achacadores

No início dos anos 90, Lula fez a declaração chocante de que na Câmara dos Deputados existiam 300 picaretas, que não estavam nem aí para o Brasil e só queriam saber dos seus interesses.

Agora é a vez de Cid Gomes dizer que lá existem 400 deputados achacadores. Tanto Lula quanto Cid Gomes estão errados em chamar deputados de picaretas ou achacadores. Na verdade, esses deputados aos quais eles fizeram referências também têm ideologia tanto quanto qualquer outro.

São simpatizantes da ideologia de que o certo ou errado, a verdade ou mentira é mera questão conjuntural, que o mandato é do indivíduo que o conquistou e que na Câmara vota como bem quiser e entender para alimentar sua reeleição. Aplicam o princípio da lei de Gérson em todas as oportunidades usando a arte da negociação sempre no modo ganha/perde e nunca no modo ganha/ganha. Isto é, esses Deputados sempre ganham e os outros sempre perdem.

Alguns partidos que podem somar os trezentos ou quatrocentos deputados citados por Lula e Cid também têm uma linha ideológica de atuação e não de picaretagem ou de achaque. Qual seja, a esses partidos interessa a quantidade de governadores, senadores, deputados que os compõem. Por via de consequência, quanto maior o número de membros mais espaço será ocupado nos governos que participarem.

Vou dar apenas um exemplo usando o atual Vice Presidente da República e Presidente do PMDB Michel Temer. Durante a última campanha, ele empreendeu viagem ao Rio Grande do Sul para apoiar o candidato do seu partido, José Ivo Sartori, ao governo daquele estado. Até aí, seria tudo normal, não fosse o fato de que Sartori não trabalhasse para eleger o Vice Presidente da República do seu próprio partido mas da coligação tucana.

Desculpe-me o Lula, mas isso não é picaretagem. Também Cid Gomes está errado, porque o Vice Presidente eleito Michel Temer buscava fortalecer o seu partido, elegendo mais um governador, não para achacar, mas para ter mais espaço no próximo governo, fosse ele ou qualquer outro o vitorioso. Dessa forma, não fique espantado se a Presidente eleita, Dilma Rousseff, nomear para Ministro um indicado pelo PMDB que nem sequer tenha trabalhado ou votado neles.

Essa é a ideologia da maioria dos Deputados da Câmara e também dos partidos políticos que eles compõem. Essa é a ideologia e prática da velha política e nós já estamos carecas de tanto que a conhecemos. O que me causa estranheza é que ela fica cada dia mais velha e mais forte, mais velha e ganhando adesões, portanto mais velha e mais abrangente.

Para contrapor à velha política precisamos de uma nova, que pode perfeitamente começar por aqueles que descobriram, a partir de sua participação nas manifestações, que um voto é muito pouco para construir um Brasil melhor para todos e resolvessem canalizar um esforço a mais para a militância político-partidária. Essa nova militância seria um pilar fundamental para a Nova Política, única capaz, realmente, de passar Brasil a limpo.

Posted in Verdades at março 23rd, 2015. No Comments.

Brasileiro inventa carro movido a água: Verdade ou Mentira?

Um dos maiores sonhos da humanidade pode ser motivos de orgulho para o Brasil: brasileiro inventa carro movido a água. Já imaginou, um carro que faz cerca de 1000 km com apenas um litro d’água. Pois essa é a noticia que tem circulado no Facebook depois de ter sido motivo de reportagem da TV Tribuna.

Mas será que é verdade que existe mesmo a tal invenção do carro movido a água? Infelizmente não. Tudo não passa de uma grande mentira que enganou a equipe de reportagem da TV tribuna e envergonha mais ainda o triste jornalismo nacional, que pouco tem de investigativo.
Observem a gambiarra mágica dessa patacoada que é colocada em um canto perto do motor original do carro, que continua lá, inteiro e funcionando:De acordo com o inventor, seria esse o gerador capaz de remover hidrogênio da água e fazer o carro funcionar. Se você ainda não caiu na gargalhada e nem passou mal de tanto rir, provavelmente o fará na cena seguinte: O repórter empolgado mostra que no escapamento não sai fumaça, nem material poluente, somente água, e toma pingos e mais pingos gotejando sem parar. É fácil concluir que em cerca de 2 horas pelo ritmo das gotas, o litro d’água colocado vai todo embora.

Não existe nesse carro nenhum compartimento para armazenar o hidrogênio.

A reportagem nem mesmo foi capaz de mostrar caput aberto para vermos o “motor’ funcionando…

brasileiro-inventa-carro-movido-a-agua-verdade-ou-mentira

Um mecânico é chamado para saber se um motor movido a água não estragaria o carro, ou melhor, você é induzido pela reportagem a pensar que o mecânico está falando da invenção. O mecânico aparentemente opina sem ter visto o carro, e fala somente sobre o hidrogênio como combustível, em nenhum momento o mecânico fala sobre o motor a água.
Mas aí você vai no perfil do mecânico Henrique Caldas e descobre que ele pede para as pessoas se cadastrarem no site da loja dele, para poderem em breve receber o suposto KIT. Golpe Publicitário?

brasileiro-inventa-carro-movido-a-agua-verdade-ou-mentira.png-02
E sim, o hidrogênio pode ser usado como combustível, inclusive move foguetes.
Kit hidrogênio Gasagua para redução de gasto de combustível
Na internet está sendo vendido por cerca de 2000 Reais, o kit de Gasagua, que é um gerador de hidrogênio que promete economia de combustível de até 30%.Gasagua promete quebrar as moléculas da água em oxigênio e hidrogênio, que são depois injetados no motor. Ali, eles se misturam ao combustível para potencializar a queima. Para funcionar, só precisa colocar água e mais nada. Além do aparelho, é necessário remapear a injeção eletrônica e achar o local exato para injetar o hidrogênio no sistema de admissão. Há um dispositivo de segurança que interrompe o funcionamento do reator se a temperatura chegar a 70 °C. “Não armazenamos hidrogênio, e sim água. O gás produzido vai diretamente para o motor.

A revista 4 rodas testou o Gasagua e chegou a conclusão que ele não economiza nem uma gota de combustível.

Acredito que a farsa do carro movido a água tenha se originado desses kits. Mas fica a pergunta, porque o tal inventor mentiria? Simples, pessoas nem sempre precisam de motivos para mentir, muitas mentem sem motivos, para aparecer ou fazer uma zoeira.
A Toyota está para lançar um carro movido a hidrogênio , chamado Mirai, que possui um tanque para armazenar o hidrogênio, que é enorme e que causa muita preocupação, pois o Gás é muito potente.O Mirai possui uma célula de combustível onde o hidrogênio se combina com o oxigênio do ar, produzindo água e eletricidade. É como uma bateria. Mas, em vez de recarregá-la com eletricidade, coloca-se mais hidrogênio para que a reação química possa continuar.

brasileiro-inventa-carro-movido-a-agua-verdade-ou-mentira.png-03

Posted in Carro Movido a Água at março 12th, 2015. No Comments.

Ganhar dinheiro na internet é verdade ou mentira?

ganhar-dinheiro-na-internet-verdade-ou-mentira

Quando se fala em ganhar dinheiro online, há muita desconfiança e sempre aparecem muitas dúvidas. Será que é possível ganhar dinheiro na internet? São muitas as dicas para ganhar dinheiro em casa ou Como ganhar dinheiro pela internet. Constantemente encontramos nas páginas da internet anúncios de como ganhar dinheiro fácil na internet.

É importante lembrar que ganhar dinheiro fácil é impossível, pois todo tipo de trabalho exige esforço, muita dedicação e persistência, mesmo que seja pela internet. Assim, é preciso muita atenção ao escolher uma entre as várias ideias para ganhar dinheiro em casa, publicadas diariamente pela internet. Mas, como encontrar a forma mais adequada de como ganhar dinheiro na internet de verdade? Diante de tantas dicas e ideias para ganhar dinheiro em casa, é necessária muita atenção para fazer a escolha mais adequada tanto ao seu perfil, quanto aos dos visitantes da página.
Entre as formas mais conhecidas de como ganhar dinheiro usando a internet há a possibilidade de utilizar as diversas ferramentas disponibilizadas pelo Google, ganhar dinheiro com anúncios na internet e ainda, algumas formas de como ganhar dinheiro com Vídeos no Youtube. Para ganhar dinheiro com Vídeos não há necessidade de possuir um site ou blog. Basta se cadastrar, postar o material no Youtube e aguardar as visitas. Caso o Vídeo consiga um número expressivo de visualizações, o resultado pode ser bastante interessante e se transformar em uma das formas mais simples e eficientes de como ganhar dinheiro na internet sem gastar nada.

Verdade ou Mentira

Muitas alcançam ótimos resultados com a monetização de suas páginas, enquanto outros se decepcionam. Diante das mais diversas experiências, o que fazer para ganhar dinheiro no competitivo mercado virtual? Fórmulas milagrosas de como ganhar dinheiro fácil na internet aparecem todos os dias. Muitos acreditam e acabam se decepcionando, pois formas de ganhar dinheiro sem esforço e dedicação não existem e, no mundo virtual, não é diferente.

São muitas as ideias para ganhar dinheiro em casa, sem gastar nada e com grande possibilidade de encontrar o caminho de como ganhar dinheiro na internet de verdade. Anúncios publicitários, programas de marketing afiliados, pesquisas remuneradas, venda de produtos e serviços, postagem de Vídeos estão entre as principais formas de ganhar dinheiro na internet. No entanto, para qualquer uma das muitas maneiras de ganhar dinheiro escolhida, será necessária muita dedicação e esforço para que o resultado desejado seja alcançado e não se transforme em uma grande decepção.
Os anúncios, por si só, não garantem um bom tráfego a página. Assim, para que o número de visitantes continue aumentando e garanta o interesse dos anunciantes, é preciso postar conteúdos inéditos e de qualidade. No caso de participação nas vendas, para que se transforme em uma das formas de ganhar dinheiro na internet, os produtos ou serviços divulgados devem ser adequados ao perfil dos visitantes.

Dessa forma, a escolha correta entre as diversas ideias para ganhar dinheiro em casa, especialmente, entre aquelas de como ganhar dinheiro na internet sem gastar nada, tem proporcionado ótimos ganhos a blogueiros em todo o mundo, que encontraram na rede mundial de computadores o caminho seguro de como ganhar dinheiro na internet de verdade.

Posted in Internet at março 9th, 2015. No Comments.

Peixe Panga Faz Mal, Verdade ou Mentira?

peixe-panga-faz-mal-verdade-ou-mentira

Quem me conhece sabe que sou chef de cozinha e fui proprietário de restaurante há alguns anos atrás. Nesse tempo, virei um fâ do peixe Panga. Sua carne é macia, saborosa e é um peixe muito fácil de se trabalhar. Sem contar o preço, que é sempre muito baixo, sendo sempre um dos peixes mais baratos à disposição. Só reclamo do Panga quando o vejo sendo vendido como linguado em alguns restaurantes.

De textura inconfundível, o segredo do Panga é tirar aquela gordura. Se isso não for feito, ele se transforma em uma carne forte e pesada, que não lembra em nada sua leveza e maciez.

Por todos esses motivos, chegou a vez de defender o bichinho daquele eterno email que todos recebem falando muito mal desse belo peixe.

Texto alarmista

Foi 2009, que esse texto super alarmista começou a circular pela internet. O autor, muito preocupado com nossa saúde, pedia para que todos avisássemos o maior número de pessoas para não comer esse peixe, pois sua carne estaria contaminada com altos índices de venenos e bactérias.

Verdadeiro ou Falso?

Analisando o e-mail – que sofreu várias alterações com o passar do tempo – podemos verificar que ele possui vários indícios que caracterizam uma boa farsa da web:

-Cita nomes de entidades para dar mais crédito à notícia;
-É impreciso e contraditório em vários pontos;
-Apela para o lado emocional do leitor;
-Usa em certos trechos letras maiúsculas para chamar a atenção do leitor;
-Não cita as fontes de onde a tal noticia foi retirada;
-Não é datado;
-Trata de um assunto que interessa a muitos leitores: a saúde;
-Pede para ser repassado para o maior numero de pessoas possível;
-Logo no primeiro parágrafo, o texto afirma:
“REPASSANDO COM URGÊNCIA – FATO COMPROVADO – REPASSEM PARA TODOS OS SEUS CONTATOS…”
Já começa bem! Repasse para todos os seus contatos um fato comprovado. Comprovado por quem?

Mais abaixo, o texto cita a ASAE (Sociedade Americana de Engenheiros Agrônomos), mas não mostra nenhum link ou recorte de jornal para comprovar que a tal Sociedade tenha publicado tal notícia.

O autor (ou quem acrescentou o texto na mensagem original) ainda mistura o perigo do consumo do peixe Panga (Pangasius hypophthalmus) a uma contaminação que teria ocorrido na época em que o presidente do Brasil era o Sarney. Trecho igualmente sem datas ou fatos concretos que atestem a veracidade da informação.

Quem escreveu o texto afirmou que um dia estava comendo em um restaurante self-service quando teve a curiosidade de examinar um dos filés de peixe. Na verdade, o autor afirma que levou o peixe para análise, mas não apresenta nenhuma prova ou o resultado dessa análise. Será que teria levado a um laboratório? Será que a análise foi feita ali mesmo, no restaurante?

O texto prossegue e afirma que dentro das postas do peixe servido havia filamentos e esses filamentos eram vermes de dois centímetros. Será mesmo?

O texto prossegue e afirma que dentro das postas do peixe servido havia filamentos e esses filamentos eram vermes de dois centímetros. Será mesmo?

E ainda: Ao analisar o peixe, o autor concluiu que a amostra era “de água doce, proveniente de rios extremamente poluídos de excrementos, dejetos e toda sorte de poluição biológica, física e química devido, entre fatores diversos, à maciça ocupação de barcos que servem de vias e moradias que constituem aglomerados populacionais de pessoas carentes de serviços sanitários e salutares”! Que análise, hein?

Uma dúvida: Será que essa análise feita em apenas um filé vale para todos os peixes Panga?

Mais adiante, o e-mail afirma que:

“Os Pangas estão infestados com elevados níveis de venenos e bactérias. (arsênio dos efluentes industriais e tóxicos e perigosos subprodutos do crescente setor industrial, metais pesados, bifenilos policlorados (PCB), o DDT e seus (DDTs), clorato, compostos relacionados (CHLs), hexaclorocicloexano isómeros (HCHs), e hexaclorobenzeno (HCB)).”

Um parágrafo com tantos nomes complicados e com muitas siglas. Com tantas informações assim dá até preguiça de verificar se o parágrafo é real! É mais fácil repassar o texto. Mas será que tudo isso é verdade?
De acordo com uma análise feita em novembro de 2009 pela DECO Proteste (Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor) – onde foram testadas 5 marcas de filé de Panga congelado – foi encontrada uma bactéria chamada Listeria monocytogenes, porém em uma quantidades tão insignificantes que não chegam a ameaçar a saúde de ninguém!

Além disso, a DECO também não encontrou metais pesados e tampouco resíduos de medicamentos anti-infecciosos.

Também é bom ressaltar que, conforme observado pelo site Agrolink, “O Panga é cultivado há mais de mil anos no Rio Mekong, no Vietnã, um dos maiores rios do mundo, localizado no sudeste asiático. Há muitos anos, é exportado para mais de 240 nações, entre elas os Estados Unidos, todos os países da Comunidade Européia, Japão, Rússia, Austrália, entre outros. Só este fato bastaria para atestar sua qualidade e segurança para o consumidor. Ainda assim, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do Brasil realizou uma série de análises nesta espécie, com o objetivo de confirmar a alta qualidade do produto, que foi aprovado sem restrições.”.

Notícias sobre intoxicação

Pesquisando por noticias sobre o peixe Panga nas versões online dos jornais A Folha de São Paulo e do Estadão não encontramos nada sobre casos de intoxicações ou envenenamento relacionados ao consumo do dito peixe. Será que a mídia estaria escondendo o fato? A troco de quê?
O e-mail ainda afirma no próximo parágrafo que não há nada de natural nos Pangas! Sinceramente, não dá para entender o que querem dizer com isso. Não é natural um peixe que come restos de peixes mortos?

O autor do texto também compara o Panga às vacas loucas que, segundo ele, seriam vacas que se alimentavam de vacas. Segundo o Como as Coisas Funcionam, acredita-se que nos anos 1990 a doença que atacou as vacas teria sido causada pelo consumo de ração contaminada. Como boa parte da ração britânica era composta por ossos de carneiros (e a doença surgiu primeiro nesses bichos), deduziu-se que a doença teria se propagado dessa forma. Em carneiros. Não em vacas!

A seguir, o texto alerta:

“Basicamente, são peixes com hormônios injetáveis (produzidos por uma empresa farmacêutica na China) para acelerar o processo de crescimento e reprodução. Isso não pode ser bom.”

Apesar do e-mail não dizer o nome da empresa farmacêutica chinesa, e importante avisar que o tratamento de peixes com o uso de hormônios não é exclusividade do Panga. Outros peixes também recebem essa “ajudinha” de seus criadores com hormônios naturais e/ou sintéticos. Será que esses hormônios fazem mal apenas ao Panga? A solução seria banir todos os peixes das refeições?

No trecho abaixo, o autor do texto alarmista conta que:
“Ao comprar Pangas estamos colaborando com empresas gigantes sem escrúpulos e gananciosas que não se preocupam com a saúde e o bem-estar dos seres humanos.”

O parágrafo acima talvez sintetize uma insatisfação de muitos produtores nacionais que estariam tentando boicotar a

importação do peixe vietnamita. Um exemplo disso é a notícia publicada no JusBrasil mostrando que a importação do peixe Panga teria sido suspensa em 2010 em Santa Catarina (e no resto do Brasil). O motivo: O preço do peixe importado estava abaixo do valor do peixe produzido aqui no nosso país. O mesmo motivo também é apontado por Jomar Carvalho Filho em seu artigo sobre a concorrência desleal que o importado teria sobre os nacionais.

Essa briga com os importados também ocorre em outros países: A agência de notícias BBC conta que nos Estados Unidos as autoridades do comércio decidiram impor tarifas extras sobre importações de produtos vindos de 2 países da Ásia.

Origem
Ao que tudo indica, o texto foi escrito em um blog de uma moça chamada “Pris” em junho de 2008. O texto não está mais online. Pris, conforme ela mesma afirma em sue blog, está (ou estava) morando no Vietnã e escreveu esse texto baseando-se em um documentário em francês e também nesse texto sobre o Panga. Alguém, em algum momento, traduziu o tal artigo e espalhou em português.

Conclusão:

Até onde se sabe o peixe Panga não é venenoso e não faz mal para quem o consome. Todavia, assim como todos os alimentos, é preciso que se tenha higiene ao prepará-lo. Verifique também a procedência de tudo que vai comer.

Posted in Verdades at março 4th, 2015. No Comments.

Amamentar deitada causa infeção de ouvido: Verdade ou Mentira?

Existem assuntos que são controversos (cada um tem uma opinião) e outros que geram confusão. Como vocês sabem o meu papel é deixar as coisas mais claras, e se tiver alguma dúvida sobre esse ou outros assuntos, você pode me encontrar no seu pediatra.com ou no Facebook. Só quero pedir para que você leia até o final, porque tenho uma ressalva a fazer nesse assunto.  Todo mundo te contou que amamentar não seria fácil. Mas você, como uma heroína, se esforçou e encontrou que mudar a posição na hora de amamentar poderia te ajudar. Uma das posições que você mais gostava era amamentar deitada, até que chega alguém e diz que não pode porque causa otite (infeção no ouvido).

amamentar-deitada-causa-infecção-de-ouvido-verdade-ou-mentira

Para desfazer essa confusão e tirar a pulga de traz de sua orelha, permitindo que você amamente sossegada vou esclarecer esse assunto.

Criança que mama deitada tem maior risco infecção de ouvido?

Sim. Aqui está a fonte da confusão. Muita gente confunde “dar mama deitado” (dar a mamadeira) com amamentar deitada (mamar no peito).

O maior risco de infecção do ouvido acontece com as crianças que mamam MAMADEIRA deitada. Nesse caso a posição realmente não é recomendada. Ainda que você retire o leite do peito, se for dar usando a mamadeira, a criança não deve estar deitada.

E por que isso acontece?

amamentar-deitada-causa-infecção-de-ouvido-verdade-ou-mentira-02
Existe um canal que liga a região nasal e oral ao ouvido, é a tuba auditiva (antiga trompa de Eustáquio). Essa tuba tem a função de igualar a pressão nos ouvidos, com a pressão do ambiente. Para que você não fique com aquela sensação de “ouvido tapado” que acontece quando viaja de avião.

Mamar a mamadeira deitado favorece o acúmulo de leite nessa região e a abertura da tuba auditiva pelo gradiente de pressão, facilitando o acúmulo de líquidos e a entrada das bactérias no ouvido.

E qual é a diferença se a criança mama no peito?

Antes de tudo, você conhece o fator protetor do leite materno. O leite materno tem anticorpos que protegem as mucosas evitando que a bactéria entre no nosso organismo. Tanto a cavidade oral, nasal, quanto a própria tuba auditiva estão revestidas pela mucosa, e isso facilita sua proteção.

Vários estudos comprovam que o leite materno reduz o risco de infeção de ouvido.

Mas o leite materno não o único benefício do aleitamento materno. Para ganhar o leite o bebê tem que “fazer força”, precisa sugar forte, não é como a mamadeira onde o leite jorra por gravidade ou após leve sucção de
bebê. Por mais que tentem adaptar as mamadeiras, nenhuma se assemelha ao seio materno.

Os fatores físicos que diferenciam o aleitamento materno da mamadeira e evitam que o fato de amamentar deitada provoque otite são:

1) O movimento de sucção faz com a mandíbula se projete pra frente, essa posição favorece o desenvolvimento da articulação da mandíbula e da formação do canal auditivo.

2) O gradiente de pressão provocado pela sucção e deglutição do seio materno é diferente do da mamadeira. Quando faz mais força para sugar, é mais difícil que a tuba permita a passagem do líquido para o ouvido.

3) O padrão da respiração do bebê que mama no peito é mais fisiológico, dificultando que ocorra esse acúmulo que predispõe à infecção.

Posso ficar tranquila e amamentar deitada?

Você pode amamentar deitada sempre que quiser. Eu só gostaria de fazer uma ressalva e chamar sua atenção para um ponto: A segurança do bebê.

Eu também já amamentei e sei como cansa, nos primeiros meses quase não conseguimos dormir porque toda hora o bebê acorda para mamar. O cansaço físico e a falta de sono, faz com que cochilemos muito fácil, e às vezes até dormimos sentada. Por isso muito cuidado quando for amamentar deitada para não cochilar, pois a segurança do bebê está em jogo, e acidentes podem ocorrer pois ele ainda não consegue se defender. Então use essa posição quando você não estiver com sono, ou quando tiver outra pessoa junto com você, e evite amamentar deitada durante a madrugada, para não correr riscos.

Ficou mais claro, mamães?

Posted in Doenças at fevereiro 26th, 2015. No Comments.

Água com Limão emagrece? Verdade ou Mentira.

agua-com-limao-emagrece-verdade-ou-mentira

Isso aí, uma prática tão simples, mas que pode de dar uma mão para perder aqueles quilinhos extras, e melhor ainda, é baratíssimo.
Benefícios da Água:
A agua em temperatura natural, tomada logo quando acordarmos, além de melhorar o sistema imunológico, hidrata, da uma equilibrada no PH, ajuda na digestão e ainda se tomar em jejum tem um poder diurético, que vem dai a vantagem do emagrecimento.

Benefícios do Limão:
O limão é carregado em vitamina C, ajuda a prevenir o câncer, por exemplo. A bile é uma substancia feita no fígado, acumulada na vesícula, que é solta no intestino para deixar de lado a gordura e facilitar a absorção dos nutrientes, o limão estimula a produção da bile, o que é ótimo para os alimentos quem viram em seguida.
Dentro do nosso estomago o limão chega e já se combina com alguns minerais, ajudando a manter o PH em equilíbrio.
A água em temperatura ambiente junto com o limão da uma ajuda na eliminação de gordura que fica na parede do sistema digestivo, além de aumentar a produção do suco gástrico e da saliva, que acaba facilitando a digestão e não deixa você com aquela sensação de “estômago pesado”.
Vamos à receita:
INGREDIENTES
– 100 ml de água em temperatura ambiente
– ½ limão comprimido
PREPARANDO
Coloque todo o sumo do limão dentro da água, de preferência sem nenhum tipo de adoçante ou açúcar, e beba logo em seguida. Para fortalecer a ação desintoxicante, o conselho é ingerir alimentos entorno de 20 minutos depois de tomar o liquido.

Posted in Emagrecimento at fevereiro 6th, 2015. No Comments.

RESSURREIÇÃO: VERDADE OU MENTIRA?

 

ressurreição-verdade-ou-mentira

Tendo em vista a aproximação do domingo de Páscoa percebi que valeria a pena escrever algo que envolvesse o tema da ressurreição de Cristo, sendo este um pilar fundamental da cristandade.

No dia 18 de Maio de 2004 foram convidados para um debate no “The John Ankerberg Show”, nos Estados Unidos, no qual John Ankerberg foi o moderador. Os convidados para o debate forram dois respeitados filósofos, um ateu e outro teísta. O filósofo ateu foi o renomado Dr. Antony Flew, da distinta Universiry of Reading na Inglaterra, e o filósofo teísta foi também renomado professor e filósofo cristão, Dr. Gary Habermas, da igualmente distinta Liberty University in Lynchburg, na Virgínia.

O que tornou este debate especial foi o currículo destes dois filósofos. Dr. Flew escreveu e publicou um número considerável de livros, jornais e artigos famosos nas áreas da teologia filosófica e em especial um importantíssimo artigo usado por muitos filósofos ateus sob o título “Milagres”, publicado na “The Encyclopedia of Philosophy”, bem como seu livro “New Essays in Philosophical Theology and the Ressurection Debate”. Nestes textos Dr. Flew alega que os milagres não são historicamente comprováveis, por isto devem ser desacreditados, o que inclui a ressurreição de Jesus.

O Dr. Habermas também também escreveu um considerável número de livros, em especial sobre a ressurreição. Um deles sob o título “The Historical Jesus: Ancient Evidence for the Life of Christ”, no qual foi documentado 129 fatos históricos concernente a vida, pessoa, ensino, morte e ressurreição de Jesus. O Dr. Habermas é a maior autoridade acadêmica sobre a ressurreição de Jesus em nossos dias, e possivelmente ninguém tenha estudado e coletado evidências sobre a ressurreição de Jesus o tanto quanto ele, nos últimos dois mil anos.

Com base nestas informações, é possível compreender o peso deste debate e toda a argumentação, teses e antítese que envolveram este momento histórico. Este debate foi gravado reproduzido na integra no livro “Resurrected? An Atheist and Theist Dialogue”.

Nos próximos dias aproximadamente 2.185.060.000 cristãos celebrarão a ressurreição de Jesus Cristo, enquanto quase 5.000.000.000 rejeitam fortemente esta possibilidade, como os ateus e muçulmanos e os demais não fazem qualquer esforço para crer em tal coisa e um grande número destes nem sequer sabem que Jesus nasceu, quanto mais se ele morreu.
A ressurreição de Jesus é um dos pilares inegociáveis cristianismo, negá-lo e por em causa todas as demais doutrinas cristãs, pois sem a ressurreição de Jesus nada no Cristianismo se sustenta ou tem algum valor real, visto que se Jesus estivesse ainda morto, suas palavras perderiam sua autoridade, seus milagres questionados, sua divindade improvável, e a esperança da eternidade seria uma utopia, para além de sermos completamente cegos por insistir em adorar, orar e se relacionar com um Deus morto.

Ryrie afirma que “O Evangelho é a boa nova sobre a morte e ressurreição de Cristo.”[1]

Portanto, sem a ressurreição de Jesus teríamos “meio” evangelho para salvar o mundo “todo”. É imprescindível que os cristãos sejam convictos e seguros de que a ressurreição de Jesus é um ato consumado e inquestionável, embora o mundo questione.

No entanto seria a nossa fé cega o suficiente para aceitar o contrário daquilo que nós acreditamos? Será que nossa fé é uma fé sem sentido lógico e incompatível com as realidades históricas e científicas? Será que fomos todos tomados pelo mesmo absurdo que tomou os cristãos do primeiro século? Será possível que Jesus não tenha ressuscitado coisa alguma e tudo não passa de uma bonita lenda? São perguntas que merecem nossa atenção.

Segundo o filósofo e escritor Jack Kent, em seu livro “The Psychological Origins of the Ressurrection Myth”, há duas razões pelas quais seria possível explicar a experiência dos primeiros cristãos com respeito a ressurreição de Jesus. Em primeiro lugar seria uma “alucinação coletiva originada pela dor” – ou seja as mais de 500 testemunhas oculares que testemunharam do aparecimento de Jesus após sua ressurreição, foram todas tomadas por uma síndrome de alucinação, muitas em grandes grupos, num espaço de quarenta dias.

A segunda razão é um pouco mais complexa, pois envolve uma testemunha ocular do Cristo ressurreto mas que não era cristã, no caso Saulo. Neste caso, a explicação de Jack Kent é que Saulo sofria de uma ou duas desordens psíquicas, uma seria “desordem da conversão” – isto quer dizer que Saulo foi contagiado de alguma forma pelas muitas conversões que aconteciam naqueles dias, e a outra ou ainda, Saulo sofria do Complexo do Messias – isto quer dizer que Saulo tinha tantas expectativas quanto a chegada do Messias, que foi contagiado por este complexo ao ter que lidar com cristãos tão convictos de que Jesus era de fato o Cristo.

Uma outra possibilidade, é a que aparece nas Escrituras, que é a possibilidade do corpo ter sido roubado do túmulo, pelos próprios discípulos alucinados. No entanto, as autoridades judaicas com medo desta hipótese solicitaram que alguns guardas vigiassem o túmulo, no entanto, os mesmos guardas foram testemunhas da ressurreição de Jesus, mas foram subornados pelos judeus para não falarem sobre o assunto (Mt 27:62-68; 28:1-15).

O evangelista Mateus narrou o episódio da ressurreição de Jesus da seguinte forma: “No findar do sábado, ao entrar o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro. E eis que houve um grande terremoto; porque um anjo do Senhor desceu do céu, chegou-se, removeu a pedra e assentou-se sobre ela. O seu aspecto era como um relâmpago, e a sua veste, alva como a neve. E os guardas tremeram espavoridos e ficaram como se estivessem mortos.” (28:1-4). E ainda: “E, indo elas, eis que alguns da guarda foram à cidade e contaram aos principais sacerdotes tudo o que sucedera.” (28:11).

Quem mente no texto não são os discípulos, mas as autoridades judaicas. Os discípulos tinham uma série de obstáculos para vencerem a fim de que esta hipótese pudesse ser verdadeira, o que seria impossível. Como por exemplo enfrentarem uma guarda romana, romper o selo do túmulo, carregar e esconder o corpo, etc. Resta portanto aqui a versão lógica do testemunho dos guardas, das mulheres e do túmulo vazio.

Uma outra hipótese seria a de que Jesus teria desmaiado na cruz, e depois de alguns dias tivesse recobrado o juízo e saído do túmulo por si mesmo, e então se apresentado aos discípulos numa falsa ressurreição. O problema aqui é grave para a ciência provar a possibilidade de um possível desmaio que tenha durado quase três dias, e como este corpo terrivelmente debilitado foi capaz de romper os selos e rolar a pedra que fechava o túmulo e perambular por aquela região num espaço de quarenta dias no estado crítico no qual foi removido da cruz.

Então nossas mais significantes antíteses são alucinação coletiva originada pela dor, desordem da conversão, complexo do Messias, roubo do corpo e a não morte e continua aparência de um corpo no estado deplorável no qual se encontrava o corpo de Jesus, e tudo isto sem UMA ÚNICA evidência.

A realidade é que temos evidências suficientes para além dos evangelhos para acreditarmos na ressurreição de Jesus. Segundo Habermas [2] para se chegar a estas evidências podemos percorrer os seguintes caminhos: i) Utilizar somente os recursos que comprovam os fatos – estes recursos são: Públio Cornélio Tácito que mencionou em seus escritos a execução de Jesus durante o reinado Tibério Cláudio Nero César, no período em que Pôncio Pilatos foi prefeito da província romana da Judeia; O satirista grego do segundo século chamado Luciano, que mencionou em seus escritos a crucificação de Jesus; Mara Bar-Serapion que foi um escritor sírio, considerado, por alguns, como aquele que forneceu uma das primeiras referências não judaica e não cristã sobre Jesus, isto numa carta to primeiro século onde ele recomenda a seu filho para imitar a Jesus; Os escritos de Flávio Josefo e dos escritores Gaio Suetônio Tranquilo, Talo, Plínio o Jovem, Justino Mártir, Tertuliano e o Sanedrim judeu. E poderíamos recorrer ainda ao Alcorão, mas a maioria dos filósofos não aceitam o Alcorão como uma narrativa histórica fiável. ii) Habermas diz que estes mesmos fatos fornecem um conteúdo seguro para evidenciar a ressurreição de Jesus. iii) Habermas reclama o direito de ser ouvido, visto até que não fez uso sequer dos evangelhos para provar sua tese.

E para concluir, Habermas [3] apresenta quatro fatos, selecionados entre doze fatos inquestionáveis, que evidenciam a ressurreição de Jesus.

1. Jesus morreu de forma terrível na cruz do calvário, algo que nenhum historiador respeitável nega devido ao volume de evidências externas, isto é extra-bíblicas, que comprovam este fato histórico.
2. Os discípulos tiveram algumas experiências lúcidas nas quais eles acreditavam terem visto o Cristo ressuscitado. Isto envolve um numero muito grande de testemunhas e um espaço de tempo considerável entre uma aparição e outra.
3. A vida daqueles que viram o Jesus ressuscitado foi completamente transformada e passaram a estar dispostos a morrerem por esta verdade.
4. Paulo, um crítico e assassino de cristãos, pessoas as quais arrastou para prisões, se converteu ao evangelho através de uma experiência que ele acreditou ser uma visão do Cristo ressurreto.

Estas evidências devem servir para fortalecer a nossa fé, e não para que tenhamos recursos o suficiente para provar para o ímpio a nossa tese. Na verdade nenhuma diferença faz se um ímpio acredita na ressurreição de Jesus ou na existência das girafas, se ele não estiver disposto a ser transformado pelo Cristo que venceu a morte. No entanto, para nós cristãos, conhecer tais detalhes certamente nos enriquece a fé, a paixão e convicção de que estamos no caminho certo.

Posted in Ressurreição at fevereiro 4th, 2015. No Comments.

Mitos sexuais…. Verdade ou mentira?

mitos-sexuais-verdade-ou-mentira

Será que o tamanho realmente importa? Amendoim e canela podem aumentar a libido? Homens precisam mais de sexo que as mulheres? O que há de verdade nos mitos que cercam o maior dos prazeres? Seriam eles lendas, ou… onde há fumaça, há fogo?
De acordo com o Dicionário Houaiss da Língua portuguesa, palavra mito é a “construção mental de algo idealizado, sem comprovação prática; ideia, estereótipo”, e é o que acontece com a maioria dos mitos relacionados ao sexo.

Para ter bem-estar físico e psicológico, o ser humano precisa de uma variedade de situações que lhe produzam a sensação de tranquilidade, conforto e prazer. “Sexo é importante, não só porque há o prazer do contato íntimo e da comunicação entre duas pessoas, mas no momento da relação, uma série de substâncias são liberadas no corpo e acabam sendo responsáveis pelo relaxamento e contribuem para o equilíbrio entre saúde e sociabilidade do indivíduo”, disse José Benítez diretor médico do Boston Medical Group na Espanha, que analisou os principais mitos do sexo que habitam nossas mentes.

Homens precisam mais de sexo do que as mulheres?

Mito total. A necessidade de sexo é justificada pelo desejo, que é o que motiva essa relação e… surpresa! Tanto homens quanto mulheres são afetadas pelos mesmos fatores!

Estresse, falta de sono, doenças e o envelhecimento são iguais, e não dependem do gênero. É verdade que as mulheres têm também outras influências, como o uso de anticoncepcionais, mas a necessidade de sexo é tão urgente para homens como para mulheres.
O mito é antigo. Já fomos muito mais machistas que hoje, mas os avanços nessa área contribuem para que as mulheres possam buscar a igualdade com os homens em diversos momentos da vida. Se você tem contato com pessoas de 80, 70 anos, é possível ver como muitos dos pontos de vista deles nada têm a ver com o que pensam os jovens e isso vem de tempos imemoriais, mantidos por muitos homens, apenas por que lhes convem.

Depois de certa idade, o sexo deixa de ser importante?
Totalmente falso. O desejo sexual diminui ao longo do tempo, quer dizer, o desejo sexual que é dependente dos hormônios, isso porque existem apenas dois hormônios que estimulam o desejo e são eles que estão em declínio ao longo do tempo.

Mas não devemos confundir importância com freqüência. O sexo é importante: aproxima e mantém o relacionamento do casal. Quem nunca ouviu a expressão “é na cama que se faz as pazes” e não só com o sexo, mas é nela que as pessoas conversam, relaxam e descansam.

A pílula azul é a solução?

Viagra, a pílula milagrosa. A pequena pílula azul é muito importante, pois abriu a era das drogas que foram criados para fins sexuais. Não é a única solução, e não funciona com todo mundo, e sim, há contra-indicações.

Para começar, ela deve ser indicada por um especialista e só depois de um check-up mas não acredite que tudo está perdido, existem no mercado muitos mais medicamentos e outras formas de tratamento. Qualquer pessoa com disfunção sexual pode ser tratada.
tamanho importa?

Sempre houve esse debate que vem de tempos anteriores, bem no começo da humanidade quando a masculinidade era medida pelo tamanho do membro; mas realmente, isso não é importante.

O tamanho não importa, mas sim sua estrutura. Mais importante que o comprimento, é a sua espessura. Mais ainda, se o parceiro souber atingir os pontos eróticos e erógenos da parceira, o casal vai ter uma boa relação sexual, o que resulta em uma satisfação mútua.

A circunferência seria muito mais importante do que o comprimento. E segundo alguns pacientes, o sexo com parceiros dotados de grandes dimensões acaba sendo traumático e até mesmo limitado.

Mas isso é importante para os homens? Eu acho que a preocupação existe, mas nem é tão importante e ela té vem diminuindo com o aumento do acesso à informações sobre o sexo, e afinal, a chave do bom relacionamento entre parceiros é a sua identificação e conexão.

A ejaculação precoce só afeta os jovens?
Não devemos confundir com o machismo, mas estava pensando: O início da vida sexual dos garotos é cercada de desejo e nervosismo e isso é o gatilho para uma ejaculação rápida e que não acompanha o orgasmo do parceiro.

Mas não é regra. A ejaculação precoce afeta jovens e velhos da mesma maneira. No adulto a ejaculação precoce pode ocorrer mesmo se nunca aconteceu antes, mas em homens com mais de 40 ou 50 anos isso pode aparecer por algum distúrbio da próstata.

A ejaculação precoce pode estar relacionada também a uma erétil, isso porque, com a dificuldade de se manter a ereção o corpo resolve encerrar o ato antes. Todas estas questões são tratáveis e devem ser, assim que aparecerem, encaminhadas a um especialista. É um distúrbio de saúde como qualquer outro.

Hoje não, tô com dor de cabeça…

Erro. O sexo não só relaxa, como alivia dores como as de cabeça. Durante o orgasmo são liberadas endorfinas e a ocitocina, responsáveis para acalmar estas dores.

Há comidas que podem melhorar o sexo?
Não há nenhuma prova científica disso. Dizer que alimentos afrodisíacos podem despertar sensações ou imagens escondidas em nossa memória é totalmente psicológico. O mesmo acontece com suas cores e sabores: não passa de uma questão da nossa cabeça. Se você diz que amendoim é um estimulante sexual, isso fica gravado na mente e desencadeia mentalmente este fator.

Fatores estes que estimulam a memória visual e o sexo através do cérebro. O amendoim pode ter uma composição que te excita. Sabemos que tomar uma taça de champanhe para relaxar e reduzir substâncias corporais como a adrenalina, a vasodilatação ocorre e tanto relaxamento quanto a vasodilatação, colabora para que as estruturas do membro masculino se encham de sangue e garantam a ereção.

Para terminar: não são as substâncias alimentares que provocam a ereção ou excitação. Comer uma plantação inteira de amendoim não garante que o sexo seja incrível.

Posted in Mitos Sexuais at janeiro 28th, 2015. No Comments.

Quando Dizer A Verdade Ou Mentir?

Quando-Dizer-a-Verdade-ou-Mentir

Para começo de conversa, jamais minta, pois a mentira tem mesmo pernas curtas e você será pego mais cedo ou mais tarde com as calças na mão.  Então, apesar do título insinuar a necessidade de mentir, tal ação pode ser pacificamente substituída pelo omitir.  Assim, veremos adiante quando a verdade presta bons serviços e quando a sua potencial capacidade corrosiva deve ser contornada.

Médico.
Jamais minta para o médico ou sacerdote, pois cedo ou tarde eles acabam descobrindo a verdade e a sua saúde física e espiritual é que vai pra vala.

Gordo(a).
Diga a verdade desde o ponto em que o gordo esteja emagrecendo, a título de um belo incentivo pela iniciativa e persistência, e omita o dedo acusador quando a coisa está rolando ladeira abaixo.

Chefe.
A regra número de sobrevivência no mundo cão corporativo é não usar e muito menos abusar da sinceridade com os superiores. Portanto, seja homeopático com as críticas e magnânimo nos elogios (mesmo tratamento a ser dado às mulheres), tomando cuidado para não submergir na vala-comum do puxa-saquismo.

Esposa.
Esposas são como vasos de cristal quebradiços às verdades nuas e cruas. Na maioria das vezes, aplicar nelas uma meia-verdade é muito mais gratificante do que meter a verdade inteira descarnada. Caso não acredite nesta pequena dica de conforto, tente descobrir porque os sinceros inveterados são todos uns solteirões.

Doente grave.
Tudo depende do efeito que uma verdade bombástica poderá causar: se a resignação e aceitação do destino certo preconizado na única verdade da vida, ou o desespero e terror diante da morte. As civilizações anglo-saxônicas preferem dizer a verdade na lata, enquanto nós latinos preferimos a mentira até à morte. Quem estará mais certo?

Mulheres.
Aparentemente, as “mentiras sinceras” funcionam melhor com elas do que as verdades degradantes. Contudo, isto não significa mentira na acepção total da palavra, já que os homens podem se dar ao luxo de filtrar internamente os pensamentos ferinos com relação à idade, peso, atributos físicos, roupas, atitudes, etc, e externar coisas que podem até não existir, mas que são perfeitamente imagináveis por uma mente masculina minimamente sagaz.

Conclusões.
As piores pessoas do mundo são as que sempre dizem a verdade, ou as que mentem o tempo inteiro? Para falar a verdade, ambos os extremos são igualmente maléficos, pois enquanto as primeiras acabam queimando todas as relações sociais, as segundas correm os laços afetivos, o que determina o isolamento ao final.

Posted in Mentiras at janeiro 21st, 2015. No Comments.