Lançamento da Barbie Iemanjá choca os cristãos! Será? Verdade Ou Mentira?

Será verdade que a Mattel irá lançar a boneca Barbie com temas ligados ao Candomblé, macumba para homenagear religiões e crenças afrodescendentes?

O alerta, seguido de fotos, começou a se espalhar através das redes sociais – sobretudo, pelo WhatsApp – na segunda semana de abril de 2017 e chama a atenção para o lançamento da boneca mais famosa do mundo nas versões Iemanjá, Virgem Maria, Ogum, Oxum…

No texto do alerta é solicitado a todos os cristãos que não comprem tais bonecas demoníacas, que já estariam à venda nas lojas!

Será que essa notícia é real?

Verdade ou Mentira?
Em 2013, explicamos a verdade por trás de um rumor que afirmava que a fabricante da Barbie iria lançar versões transexuais de suas bonecas. Na época, explicamos que as fotos que se espalharam do brinquedo eram, na verdade, parte de uma exposição feita pelos artistas plásticos colombianos Andrea Cano e Manuel Antonio Velandia.

As bonecas não estavam à venda e as obras foram feitas para exposição “Invisíveis: Naturezas Transgressoras”, promovida pela associação dos direitos GLSBT Decide-T.

Agora, em 2017, o assunto volta a “incomodar” alguns grupos religiosos, que tentam conseguir mais fiéis através da mentira e do medo!
Só que dessa vez as bonecas fazem parte de outra exposição: Pool&Marianela (A Religião Plástica), criada em 2014 pelos artistas argentinos Emiliano Pool Paolini e Marianela Pirelli.

Nesse link podemos ver outras bonecas transformadas pela dupla!

A Barbie Iemanjá é uma das 33 bonecas modificadas (“reinterpretados”) da exposição. Junto com ela, um boneco crucificado como Jesus Cristo, uma Barbie de Virgem Maria, além de um Ken São Jorge em um cavalo rosa:


Os artistas também criaram uma Barbie Kali, deusa do hinduísmo:

Conclusão:
A notícia afirmando que a Barbie estaria à venda nas lojas com temas ligados ao Candomblé é falsa! As bonecas foram transformadas por dois artistas argentinos em 2014 para um exposição de arte!