Um pastor foi comido por crocodilos ao tentar imitar Jesus? Verdade Ou mentira?

A notícia surgiu em diversos sites e blogs aqui no Brasil no dia 14 de maio de 2017 e rapidamente se espalhou através das redes sociais, indo parar no nosso grupo fechado no Facebook.

De acordo com o texto, o pastor evangélico Jonathan Mthethwa acabou sendo devorado por três crocodilos, enquanto tentava imitar Jesus andando sobre a água de um rio no Zimbábue!

A tragédia teria ocorrido no mês de março, mas somente em maio é que foi noticiado por sites de vários países. Segundo o artigo, Mthethwa teria ignorado que o fato de que o Rio Mpumalanga costuma estar infestado de crocodilos e resolveu atravesa-lo…

Segundo testemunhas, só restaram as sandálias e pedaços da roupa íntima do pastor.

Será que essa notícia é Verdadeira?


Verdade ou Mentira?
É curioso ver como um boato tem a incrível habilidade de se recriar e ressurgir novamente com uma cara nova. Em agosto de 2016, publicamos aqui no E-farsas a verdade a respeito de uma notícia falsa de um pastor sul-africano que teria morrido após jejuar por 40 dias (imitando os passos de Jesus). O texto do hoax era bastante parecido com outro boato que desmentimos um ano antes, de um pastor que teria morrido no deserto após tentar jejuar…

Notícia parecida já havia sido desmentida por nós em 2014, quando espalharam na web que um pastor africano havia morrido afogado após tentar caminhar sobre as águas (como Jesus teria feito) .

Parece que a imaginação dos criadores de boatos não está mais tão fértil, não é?

Acontece que (dessa vez) tudo começou com uma postagem feita no site de um jornal nigeriano chamado Daily Post, no dia 13 de maio de 2017, afirmando que um pastor identificado como Jonathan Mthethwa, da Igreja dos Santos Últimos Dias, queria demonstrar que era capaz de imitar um dos feitos de Jesus narrados na bíblia, tentando caminhar sobre as águas em um rio conhecido como Crocodile River.

Apesar de não citar fontes, o artigo do Daily Post virou referência para outros sites, que somente copiaram e colaram o mesmo texto que, aliás, é também apenas uma cópia descarada de outras publicações mais antigas – como essa, do National News Bulletin, de fevereiro de 2017 ou essa, de 2016, do Edaily.

Até mesmo o “erro geográfico” publicado pelo National News foi copiado (o Crocodile River – ou o Mpumalanga – não fica no Zimbábue, mas na África do Sul).
Uma busca pelo nome do pastor não nos retorna nada além de textos semelhantes a esse. É como se o pastor nunca tivesse feito nada antes de tentar imitar Jesus…

Além disso, os criadores desse boato usaram um nome bem genérico para a igreja onde a morte teria acontecido, dificultando as investigações. Outra questão importante é que não há nenhum outro detalhe que ajude a provar a veracidade da história:

Onde o fato teria ocorrido?
Quais os nomes das testemunhas?
Não há nenhuma foto da tragédia?
Ninguém filmou o culto?
Nenhum jornal local noticiou o fato?
Conclusão
Essa notícia é falsa! Trata-se de uma nova versão de outros boatos já desmentidos aqui e não tem nenhuma prova de que tenha acontecido de verdade!

Posted in Um Pastor Foi Comido Por Crocodilos? at maio 17th, 2017. No Comments.

Medicamento Paracetamol P-500 contém o vírus Machupo? Verdade O Mentira?

A notícia surgiu no começo de março de 2017 e rapidamente se espalhou através das redes sociais. De acordo com o texto, os médicos teriam afirmado que o medicamento Paracetamol com a descrição “P/500” estaria sendo vendido com o vírus Machupo, considerado um dos mais perigosos do mundo. O alerta, que pede para ser compartilhado para o maior número de pessoas, ainda avisa que essa nova versão do medicamento, muito mais branco e brilhante, tem uma alta taxa de mortalidade entre seus usuários!

Será que essa notícia é real?

Verdade ou Mentira?
Uma rápida lida no texto já nos mostra que esse alerta possui todas as características de um boato digital:

Trata de um assunto que atrai muitos leitores;
Usa o apelo à autoridade para conquistar mais credibilidade;
Pede para ser compartilhado;
É escrito com um tom alarmista;
Não cita fontes;
O vírus Machupo existe?
O Machupo é um vírus real que provoca febre hemorrágica e pode ser fatal em 30% dos casos! Ela é transmitida através das fezes de um roedor típico da Bolívia e seu contágio entre humanos é bastante raro.
Apesar de ter sido descoberta na década de 30, a febre hemorrágica boliviana, também conhecida como tifo negro ou Febre Ordog, fez 20 vítimas em fevereiro e março de 2007 (3 delas fatais). No ano seguinte, foram notificados pelo menos 200 casos suspeitos (12 fatais) e apenas 2 casos confirmados em em novembro de 2011.

O vírus consegue sobreviver por até duas semanas em amostras de sangue, mas não suporta alguns minutos em ambientes secos. Isso já desmente o boato afirmando que ele estaria ativo dentro de comprimidos!

Cadê as fontes?
O alerta afirma que os médicos teria descoberto que o medicamento estaria contaminado, mas não cita nomes e/ou instituições que teriam feito os testes necessários. Nenhum jornal sério noticiou essa descoberta, o que torna o rumor muito mais suspeito! Afinal, um problemão desses certamente estaria na capa de todos os jornais…

Origens
Não conseguimos rastrear a origem dessa e-farsa, mas identificamos que esse texto nasceu em Angola, em 2015! Só que, na ocasião, o Paracetamol estaria contaminado com o vírus do Ebola!

Esse boato não se restringiu apenas aos países que falam português. Em fevereiro de 2017, o Ministério da Saúde da Malásia teve que vir a público para desmentir o rumor dos comprimidos de paracetamol contaminado com vírus em seu país.
Conclusão
Não espalhe esse tipo de corrente (e nenhum outro tipo, na verdade). Não há nenhum perigo do Paracetamol estar contaminado com o vírus Machupo!

Posted in Medicamento Paracetamol Contem Vírus? at março 7th, 2017. No Comments.

Homem pulou do prédio pra provar que a terra é plana! Verdade Ou Mentira?

Será verdade que um homem se jogou do alto de um edifício para tentar provar que a gravidade não existe e que a Terra é plana?

A notícia que foi compartilhada nas redes sociais na primeira semana de janeiro de 2017 fala sobre a trágica morte de um dos membros de um grupo de debate no Facebook sobre a Terra plana, que teria se jogado do alto de um prédio para provar que a gravidade não existe!!!

Julio Romano era um membro bastante ativo e conhecido em um grupo de discussão sobre a teoria da terra plana no Facebook e faleceu ao tentar se jogar de um edifício de 10 andares no bairro do Brooklyn às 11:11 desta manhã.

Julius alfred, um membro antigo do grupo de discussão lamentou em um de seus comentários que Romano sabia que não era possível se sobreviver à queda, embora os membros do grupos acreditem na gravidade newtoniana, eles tem a certeza que é o electromagnetismo que puxa as coisas pra baixo, segundo o rapaz.

O enterro de Julio Romano estaria marcado para a próxima terça-feira!

Será que essa história é verdadeira ou falsa?

Uma busca pelo nome do morto só nos retorna sites e blogs que apenas copiaram esse mesmo texto. Nenhum jornal conhecido aqui do Brasil ou do exterior noticiou essa “experiência” do tal do suicida.

Também é importante ressaltar que essa “notícia” que apareceu no começo de 2017 já circula pela web desde março de 2016 e, já naquela ocasião, o “fato” teria ocorrido “hoje”. Como o boato não é datado, as chances dele voltar a ser compartilhado meses depois são grandes, pois quem o ler pode achar que se trata de algo recente.

Em março de 2016, o site Sempre Questione (conhecido aqui no E-farsas por publicar inúmeras notícias falsas e não-verificadas) publicou essa notícia citando como fonte um site de língua inglesa chamado Infowars (também famoso por inventar várias notícias sobre teorias da conspiração). Não encontramos nenhuma publicação a respeito no Infowars, mas outros blogs e sites começaram a copiar e a espalhar esse boato, como foi o caso do Blasting News e outros.

A foto do suicida no topo do prédio:
Se você ficou preocupado com a foto de um homem prestes a saltar do topo de um prédio, pode ficar tranquilo. A imagem não tem nada a ver com um membro do tal Terra Plana. Na verdade, essa foto foi tirada de um vídeo de um homem que se jogou do sexto andar de um prédio em Nova York.

O incidente aconteceu em setembro de 2014 e, apesar da grande altura, o homem não morreu na queda e foi levado para o hospital Presbiteriano de Nova York.

Conclusão:

Pela falta de provas podemos concluir que a notícia do membro do Terra Plana que teria pulado de um prédio para tentar provar que a gravidade não existe é falsa!

Faqueiro de ouro roubado por Lula foi achado em cofre? Verdade ou Mentira?

 

faqueiro-de-ouro-roubado-por-lula-foi-achado-em-cofre-verdade-ou-mentira

É verdade que um faqueiro de ouro teria sido roubado pelo ex-presidente Lula e encontrado pela Polícia Federal em um cofre do Banco do Brasil?

A notícia apareceu no dia 12 de março de 2016 no Facebook e rapidamente se espalhou pelas demais redes sociais. De acordo com o texto, acompanhado de uma foto, um dos itens encontrados no cofre da família de Lula no Banco do Brasil foi um faqueiro de ouro que Rainha da Inglaterra teria dado ao presidente do Brasil Costa e Silva – juntamente com um automóvel Rolls Royce, em 1968!

Verdade ou Mentira?

O suposto “achado” da Policia Federal foi investigado pelos atentos membros do nosso grupo no Facebook. A conclusão final é que a “notícia” é falsa!

Em primeiro lugar, o Rolls Royce oficial do Governo foi doado por Assis Chateaubriand a Getúlio Vargas, em 1952 e a Rainha da Inglaterra Elizabeth II visitou o Brasil anos depois, em 1968 (quando foi, inclusive, recebida e desfilou no veículo na ocasião).
Além disso, na lista de itens encontrados pela Polícia Federal no cofre da família do ex-presidente não há nenhum faqueiro de ouro. Isso nós podemos conferir facilmente na relação disponibilizada através da Informação Técnica número 004/2016 da Superintendência Regional do Estado do Paraná, clicando aqui!

Mas, e o faqueiro de ouro?

Quem criou esse boato teve que achar um faqueiro dourado para ilustrar a sua história, né? Para isso, essa pessoa roubou a foto de um faqueiro publicada em um blog em 2012! O blog Excelente Presentes explicou, em 2012, que o faqueiro da fotografia é apenas banhado a ouro e não “de ouro”: Curiosamente, a fotografia do faqueiro banhado a ouro é mais antiga ainda. Podemos ver que ela foi retirada de um anúncio do site QueBarato, de 2009. Na época, a caixa com os utensílios (52 peças) estava sendo anunciada como usada pelo preço de R$1.900. Esse mesmo rumor continuou a se espalhar pelo Facebook, mas com uma fotografia diferente. Nessa nova versão, o “faqueiro de ouro roubado por Lula” é ilustrado pela foto abaixo, que foi surrupiada do site do leiloeiro Mozart Melo. Trata-se de um faqueiro coreano banhado a ouro:

Conclusão:

O faqueiro de ouro que teria sido encontrado no cofre da família do ex-presidente Lula pela Polícia Federal é, na verdade, uma invenção criada no Facebook que se espalhou rapidamente através das redes sociais.

Posted in Ex-Presidente Lula at abril 4th, 2016. No Comments.

Mr. Catra e a dificuldade em separar a verdade da mentira nas redes sociais.

mr-catra-e-a-dificuldade-em-separar-a-verdade-da-mentira-nas-redes-sociais

O perfil oficial do funkeiro disse que tinha passado por uma cirurgia de vasectomia. Uma pegadinha que enganou muita gente.
As redes sociais nos deixam com os dedos nervosos. Temos a necessidade de compartilhar antes de todo mundo aquela história sensacional. A tarefa de verificar se é verdade ou não costuma ficar em segundo plano. A falsa história sobre a vasectomia do Mr. Catra, personagem conhecido por sua contribuição ao povoamento da terra, é um dos mais recentes exemplos deste “fenômeno”.

Mr. Catra participou de uma pegadinha com o comediante Mauricio Meirelles chamada de Facebullying. Nela, Meirelles entra na página da pessoa no Facebook e começa a publicar algumas bizarrices, assim como estabelecer diálogos constrangedores com contatos desavisados. Na apresentação da última segunda-feira (25), o comediante postou na página do Mr. Catra a seguinte mensagem:
“Chegou o momento! Depois de 32 filhos, 4 netos e nenhum bisneto ainda, precisei tomar uma atitude. Hoje fiz vasectomia! Sei que as pessoas não vão gostar dessa ideia, mas achei necessário!”

Mr. Catra disse que saiu da apresentação de Meirelles e foi para um show. A bateria do celular acabou – até ele sofre com esses problemas de gente comum – e o cantor não corrigiu a informação em seu perfil. Foi o suficiente para que a notícia se espalhasse pelas redes sociais e depois chegasse às páginas de diversos veículos. No início da tarde de hoje (26/01), Mr. Catra esclareceu que se tratava de uma brincadeira.
Pasteurização do Facebook

 

É injusto colocar a culpa apenas nos “internautas” neste caso. Sites confiáveis reproduziram a notícia como verdade tendo em vista que se tratava do perfil oficial do cantor. Há aí uma discussão jornalística que este blog não pretende abordar. De qualquer forma, o caso de Mr. Catra é apenas mais um dos factoides que circulam pelas redes sociais e ganham status de verdade. É um efeito colateral do que chamo de “pasteurização do Facebook”, na falta de uma expressão melhor.
A rede social criou uma ferramenta bastante eficiente para compartilhar conteúdo, com um design bonito e padronizado. Assim, a notícia vinda de um jornal de notícias reais ou de um site como o Sensacionalista, por exemplo, aparece mais ou menos da mesma forma em nossos perfis. Cabe aos consumidores de informação estabelecer o que é verdade, o que é humor, o que é mentira, o que é teoria da conspiração etc. Só que, normalmente, são justamente as histórias mais absurdas que ganham mais engajamento, com comentários e curtidas. Assim, o sistema do Facebook, que escolhe o que a gente vai ver em nossos perfis, passa a priorizar aquela informação falsa em detrimento de uma notícia real.

Quando compartilhamos algo apenas lendo o título e a foto, quando não nos preocupamos em saber se aquele site é confiável, é de humor ou tem como única função espalhar inverdades nas redes sociais, estamos correndo alguns riscos. Na melhor das hipóteses, o risco de passar vergonha na frente de quem sabe que aquela informação não é verdadeira. Na pior, contribuir para que aquela mentira dita milhões de vezes se torne uma verdade, fazendo com que a vítima sofra com as consequências da boataria.

A pegadinha do Mr. Catra é só engraçada. Ele é um personagem. Mas e quando esses nossos dedos nervosos estão compartilhando informações falsas com potencial para destruir a vida de alguém? Lembram do caso da Fabiane Maria de Jesus, do Guarujá, litoral de São Paulo? Ela foi espancada até a morte depois de um boato nas redes sociais que dizia que ela fazia magia negra envolvendo crianças. Fabiane era inocente.

São dois casos extremos, incomparáveis em quase todos os aspectos. Há um ponto em comum, porém: os dedos nervosos dispostos a compartilhar qualquer coisa no Facebook. Da próxima vez, não custa nada acalmá-los e verificar se aquela informação é, de fato, verdadeira.