Manteiga de amendoim: é saudável ou engorda? Verdade ou Mentira?

manteiga-de-amendoim-e-saudavel-ou-engorda-verdade-ou-mentira

 

A manteiga de amendoim é uma pasta densa feita de amendoim, gorduras, açúcar e sal, ingredientes suficientes para deixar qualquer pessoa desconfiada. Mas a verdade é que manteiga de amendoim não é uma entidade única e imutável, e a composição do interior dos frascos pode mudar radicalmente de uma marca para outra. O importante é perceber se a manteiga que está a comprar é “industrializada, carregada de açúcar e conservantes”, ou não, porque é isso que pode tornar um produto saudável num muito mau.
O problema está na “forma como normalmente nos é vendida a manteiga e amendoim”, explica Alice Couto, nutricionista do Holmes Place, que falou com a NiT. “Se olharmos para os rótulos dos frascos verificamos que não é só amendoim e sal que fazem parte da lista de ingredientes. São acrescentados açúcares, gorduras trans, que são as más, e sal em demasia”. Este tipo de pasta de amendoim faz-lhe ganhar gordura localizada e promove o aumento de peso.

Agora, se optarmos por uma opção caseira, ou de uma loja biológica, então a coisa muda radicalmente, porque esta manteiga de amendoim, a saudável, “é rica em gorduras boas, que são as monoinsaturadas e polinsaturadas”, explica a nutricionista. “São estas gorduras que permitem baixar o colesterol LDL, que é o mau, e prevenir o risco de doenças cardiovasculares”, acrescenta. Além disso, esta manteiga é muito rica em proteína, hidratos de carbono complexos, vitaminas e antioxidantes.
Mas há uma característica presente em qualquer manteiga de amendoim: todas são muito calóricas, logo, se não forem ingeridas na forma e altura certas podem significar um aporte calórico exagerado, que leva a um aumento de peso. Isto acontece porque o amendoim é uma oleaginosa, que tem muita gordura.”

Por isso, o importante é saber como usar este produto —”nunca em pão branco” — e apenas duas colheres de sopa por dia, tendo em conta que “cerca de 60 gramas, que equivalem a três colheres de sopa, tem 340 calorias”.

A melhor altura para se comer manteiga de amendoim é antes ou depois do treino, porque fornece muita energia, mas também “como complemento de uma refeição, ou para saciar a vontade de comer doces, sendo que o ideal é consumir apenas umas colher em pão integral, ou pura”. Para quem quer ganhar peso, o ideal é comer uma colher de pasta de amendoim “a cada refeição ao longo do dia, incluindo na pré-treino e ceia antes de dormir”, conta Alice Couto.
Para saber as principais vantagens e conhecer a receita caseira de manteiga de amendoim de Alice Couto, carregue na imagem acima.

Posted in Manteiga De Amendoim E Saudável Ou Engorda at novembro 19th, 2015. 1 Comment.

Devemos mastigar muito a comida?

Sim. Verdade, com ressalvas

Claro que mastigar bem é importante, mas há opiniões diversas sobre a intensidade ideal da mastigação. Segundo o gastroenterologista Thomas Szegö, com a mastigação intensa o alimento começa a ser digerido na boca e forma uma pasta que chega pronta ao estômago, facilitando a digestão. “Quando comemos com calma, damos tempo para o organismo assimilar os nutrientes.

Quem come rápido, ao fim da refeição, sente-se empanturrado”, diz ele. Para os orientais, comer com tranqüilidade é ingrediente importante para o bem-estar espiritual. “Mastigar várias vezes nos ensina a fazer as coisas com mais vagar e pode transformar a refeição num momento de meditação”, diz Brígida Fries, da Brahma Kumaris, organização indiana voltada à qualidade de vida e espiritualidade. Outros adeptos da boa mastigação são os macrobióticos, que em cada garfada mastigam pelo menos 30 vezes, acreditando que assim auxiliam a digestão e diminuem o estresse. Segundo Marly Winckler, coordenadora da União Vegetariana Internacional, “a mastigação é importante, mas é desnecessário contar quantas vezes fazemos isso”.

Um ponto de vista radical é narrado pelo guru russo Gurdjieff, em Encontros com Homens Notáveis (Pensamento), quando um mestre dervixe o orienta a não mastigar a comida com tanto cuidado, pois isso poderia reduzir o trabalho do estômago, tornando o órgão “preguiçoso”. É de se pensar…

Posted in Depende, Verdade, Verdades at novembro 16th, 2010. 1 Comment.

É bom dormir depois do almoço?

Depende.

Pessoas que têm problemas de estômago ou sofrem de insônia e apnéia do sono (interrupção da respiração por mais de 10 segundos enquanto dormem) não devem cochilar depois do almoço, pois esse descanso pode, respectivamente, prejudicar a digestão e comprometer o sono da noite. Fora isso, a sesta, comum em países como Espanha e Itália, não tem qualquer contra-indicação e pode ser uma forma eficiente de recarregar as baterias. “Sem ela, o organismo de muita gente não funciona bem”, afirma a neurologista Dalva Poyares, coordenadora do Instituto do Sono da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Segundo os especialistas, além de tornar a pessoa mais ativa e produtiva, a sesta pode melhorar a digestão, pois deixa o organismo livre para concentrar suas energias no funcionamento do sistema digestor. Pesquisa realizada pela Nasa, a agência espacial norte-americana, revelou que 40 minutos de sono depois de uma refeição, no meio de uma jornada de trabalho, aumentam em 34% a capacidade produtiva. A única ressalva é quanto ao tempo de duração e ao horário do cochilo. “Para não perturbar o sono noturno, ele não pode ser superior a uma hora e deve ocorrer preferencialmente entre 13 e 17 horas, conforme o relógio biológico de cada um”, explica Dalva.

Fonte Vida Simples

Posted in Depende at novembro 7th, 2010. No Comments.