Amamentar deitada causa infeção de ouvido: Verdade ou Mentira?

Existem assuntos que são controversos (cada um tem uma opinião) e outros que geram confusão. Como vocês sabem o meu papel é deixar as coisas mais claras, e se tiver alguma dúvida sobre esse ou outros assuntos, você pode me encontrar no seu pediatra.com ou no Facebook. Só quero pedir para que você leia até o final, porque tenho uma ressalva a fazer nesse assunto.  Todo mundo te contou que amamentar não seria fácil. Mas você, como uma heroína, se esforçou e encontrou que mudar a posição na hora de amamentar poderia te ajudar. Uma das posições que você mais gostava era amamentar deitada, até que chega alguém e diz que não pode porque causa otite (infeção no ouvido).

amamentar-deitada-causa-infecção-de-ouvido-verdade-ou-mentira

Para desfazer essa confusão e tirar a pulga de traz de sua orelha, permitindo que você amamente sossegada vou esclarecer esse assunto.

Criança que mama deitada tem maior risco infecção de ouvido?

Sim. Aqui está a fonte da confusão. Muita gente confunde “dar mama deitado” (dar a mamadeira) com amamentar deitada (mamar no peito).

O maior risco de infecção do ouvido acontece com as crianças que mamam MAMADEIRA deitada. Nesse caso a posição realmente não é recomendada. Ainda que você retire o leite do peito, se for dar usando a mamadeira, a criança não deve estar deitada.

E por que isso acontece?

amamentar-deitada-causa-infecção-de-ouvido-verdade-ou-mentira-02
Existe um canal que liga a região nasal e oral ao ouvido, é a tuba auditiva (antiga trompa de Eustáquio). Essa tuba tem a função de igualar a pressão nos ouvidos, com a pressão do ambiente. Para que você não fique com aquela sensação de “ouvido tapado” que acontece quando viaja de avião.

Mamar a mamadeira deitado favorece o acúmulo de leite nessa região e a abertura da tuba auditiva pelo gradiente de pressão, facilitando o acúmulo de líquidos e a entrada das bactérias no ouvido.

E qual é a diferença se a criança mama no peito?

Antes de tudo, você conhece o fator protetor do leite materno. O leite materno tem anticorpos que protegem as mucosas evitando que a bactéria entre no nosso organismo. Tanto a cavidade oral, nasal, quanto a própria tuba auditiva estão revestidas pela mucosa, e isso facilita sua proteção.

Vários estudos comprovam que o leite materno reduz o risco de infeção de ouvido.

Mas o leite materno não o único benefício do aleitamento materno. Para ganhar o leite o bebê tem que “fazer força”, precisa sugar forte, não é como a mamadeira onde o leite jorra por gravidade ou após leve sucção de
bebê. Por mais que tentem adaptar as mamadeiras, nenhuma se assemelha ao seio materno.

Os fatores físicos que diferenciam o aleitamento materno da mamadeira e evitam que o fato de amamentar deitada provoque otite são:

1) O movimento de sucção faz com a mandíbula se projete pra frente, essa posição favorece o desenvolvimento da articulação da mandíbula e da formação do canal auditivo.

2) O gradiente de pressão provocado pela sucção e deglutição do seio materno é diferente do da mamadeira. Quando faz mais força para sugar, é mais difícil que a tuba permita a passagem do líquido para o ouvido.

3) O padrão da respiração do bebê que mama no peito é mais fisiológico, dificultando que ocorra esse acúmulo que predispõe à infecção.

Posso ficar tranquila e amamentar deitada?

Você pode amamentar deitada sempre que quiser. Eu só gostaria de fazer uma ressalva e chamar sua atenção para um ponto: A segurança do bebê.

Eu também já amamentei e sei como cansa, nos primeiros meses quase não conseguimos dormir porque toda hora o bebê acorda para mamar. O cansaço físico e a falta de sono, faz com que cochilemos muito fácil, e às vezes até dormimos sentada. Por isso muito cuidado quando for amamentar deitada para não cochilar, pois a segurança do bebê está em jogo, e acidentes podem ocorrer pois ele ainda não consegue se defender. Então use essa posição quando você não estiver com sono, ou quando tiver outra pessoa junto com você, e evite amamentar deitada durante a madrugada, para não correr riscos.

Ficou mais claro, mamães?

Posted in Doenças at fevereiro 26th, 2015. No Comments.

Tomar leite morno à noite ajuda a dormir? Verdade ou mentira

Verdade

Sim, beber um copo de leite morno 15 minutos antes de ir para a cama pode ser um eficiente remédio para garantir uma boa noite de sono. “O leite morno provoca uma agradável sensação de relaxamento e conforto”, afirma a pediatra Márcia Halliman, do Instituto do Sono da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

A justificativa para isso está em uma substância indutora do sono, chamada triptofano, presente no leite. “Esse aminoácido aumenta a quantidade de serotonina no cérebro, um neurotransmissor bastante importante no processo do desencadeamento do sono.

Não é à toa que os bebês mamam e depois dormem profundamente”, afirma o microbiologista Rogério Lacaz-Ruiz, professor da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da Universidade de São Paulo (USP). E por que o leite deve ser morno? É que, ao serem aquecidos, os aminoácidos são mais facilmente assimilados e absorvidos pelo organismo.

Há quem diga ainda que o leite morno nos faz, inconscientemente, recordar o tempo em que éramos bebês e dormíamos depois de uma boa mamada. Os cientistas já sabem que, além do leite, outros alimentos são ricos em triptofano, como amendoim, soja e carne de peru.

Posted in Verdade at novembro 10th, 2010. No Comments.

É bom dormir depois do almoço?

Depende.

Pessoas que têm problemas de estômago ou sofrem de insônia e apnéia do sono (interrupção da respiração por mais de 10 segundos enquanto dormem) não devem cochilar depois do almoço, pois esse descanso pode, respectivamente, prejudicar a digestão e comprometer o sono da noite. Fora isso, a sesta, comum em países como Espanha e Itália, não tem qualquer contra-indicação e pode ser uma forma eficiente de recarregar as baterias. “Sem ela, o organismo de muita gente não funciona bem”, afirma a neurologista Dalva Poyares, coordenadora do Instituto do Sono da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Segundo os especialistas, além de tornar a pessoa mais ativa e produtiva, a sesta pode melhorar a digestão, pois deixa o organismo livre para concentrar suas energias no funcionamento do sistema digestor. Pesquisa realizada pela Nasa, a agência espacial norte-americana, revelou que 40 minutos de sono depois de uma refeição, no meio de uma jornada de trabalho, aumentam em 34% a capacidade produtiva. A única ressalva é quanto ao tempo de duração e ao horário do cochilo. “Para não perturbar o sono noturno, ele não pode ser superior a uma hora e deve ocorrer preferencialmente entre 13 e 17 horas, conforme o relógio biológico de cada um”, explica Dalva.

Fonte Vida Simples

Posted in Depende at novembro 7th, 2010. No Comments.