Presidente da Câmara Rodrigo Maia crítica à ideia de uso do Fundo Eleitoral no combate ao coronavírus? Verdade ou mentira?

É MENTIRA!!!

Post não foi feito pelo presidente da Câmara. Usuário não é o utilizado pelo político. Maia fez desmentido em seu perfil verificado no Twitter.

Circula pelas redes sociais prints de uma conta do Twitter atribuída ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, com a afirmação: “Desviar o dinheiro do Fundão Eleitoral para outros fins é prejudicial à democracia. Devemos manter este pilar intacto nem que isto custe a vida de alguns brasileiros. #FundaoEDemoctacia”. É #MENTIRA.

Maia tem uma conta verificada no Twitter, na qual desmente a postagem. “Fake news é coisa de covarde. Criaram uma conta falsa com meu nome para desinformar e mentir. Pra esses pistoleiros digo: os cães ladram, mas a caravana passa. Vamos em frente que temos uma crise grave (que eles não acreditam porque a terra é plana e o vírus é conspiração)”, afirma.

A conta verificada de Maia tem o endereço @RodrigoMaia. A conta fake é diferente. Além de não ter o selo de verificação, em que a rede social atesta a autenticidade da conta, apresenta o endereço @RobrigoMaia, em que a letra “B” toma o lugar da letra “D” no prenome do deputado.

Posted in Padão at abril 6th, 2020. No Comments.

É fake? Alphabet lança ferramenta “profissa” para derrubar notícias falsas

Atualmente, uma das tarefas mais ingratas do jornalismo é identificar se uma foto é real ou se foi manipulada digitalmente, pois o uso de programas como o Photoshop permite que um bom design modifique de forma realista qualquer imagem. E, ao mesmo tempo, nunca foi tão urgente que as fotos que circulam pela internet sejam rapidamente identificadas como reais ou falsas, pois o uso de imagens falsas para difamar alguém, principalmente no meio político, nunca foi tão comum.

Foi pensando nisso que, nesta terça-feira (4), a Jigsaw (uma empresa da Alphabet que foi fundada com o nome de Google Ideas) anunciou o Assembler, uma ferramenta grátis que deverá ajudar jornalistas e pesquisadores a identificar que uma foto é real ou se ela foi manipulada digitalmente, conseguindo reconhecer tanto edições feitas por humanos quanto aquela imagens modificadas com o uso de IAs.

A ferramenta foi criada com o intuito de verificar a autenticidade de imagens e mostrar onde elas podem ter sido alteradas. Para usar o programa, os usuários que acessarem o Assembler só precisam fazer o upload de qualquer imagem que queiram verificar, e então o algoritmo utilizará sete tipos de detectores para tentar encontrar se a imagem foi alterada de alguma forma.

Isso é possível porque mesmo os algoritmos mais avançados de alteração de imagens podem deixar certos traços ao fazer qualquer alteração, seja inserir um elemento que não existe na imagem original ou mudar alguma coisa no plano de fundo dela. Assim, o Assembler consegue procurar traços específicos dessas manipulações, e não apenas avisar para o usuário se a foto foi ou não alterada, mas qual elemento provavelmente foi alterado e o tipo de alteração feita.

Esses algoritmos detectores foram desenvolvidos em conjunto com a Universidade da Califórnia – Campus de Berkeley (EUA), a Universidade Federico II de Nápoles (Itália) e a Universidade de Maryland (EUA), além de dezenas de organizações de verificação de fatos ao redor do mundo, como a Animal Politico (México), Rappler (Filipinas) e a Agence France-Presse (França).

De acordo com Luisa Verdoliva, professora na Universidade de Nápoles, os detectores do Assembler não são uma solução para o problema das fake news, mas uma ferramenta que pode ajudar a impedir a proliferação deste tipo de conteúdo. Essa é uma posição compartilhada por Santiago Andrino, gerente de produto da Jigsaw, que afirma que o Assembler não tem a intenção de acabar com o problema das notícias falsas por si só, mas sim de ser uma ferramenta que permitirá que jornalistas possam confirmar ou desmentir a veracidade de qualquer foto que receberem como parte de um “furo” jornalístico ou ainda imagens que viralizaram nas redes sociais.

Além dos Assembler, a empresa também anunciou uma nova plataforma interativa que irá mostrar quais foram as campanhas coordenadas de desinformação que ocorreram ao redor do mundo na última década. Entre as campanhas existentes nesta plataforma, estão os anúncios voltados para que soldados ucranianos se sentissem desencorajados a lutar contra as tropas russas, o que facilitou a anexação da Crimeia por Putin em 2014; a história de associações ligadas ao presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, pagarem para que pessoas ficassem nas redes sociais do país fazendo comentários positivos sobre Duterte em todos os conteúdos da imprensa que citavam o presidente; e até mesmo um caso brasileiro, no qual 232 contas de Twitter falsas foram utilizadas por estrangeiros no intuito de propagar informações falsas sobre o cenário político nacional na tentativa de manipular o resultado das eleições de 2018.

Esse banco de dados da Jigsaw não apenas cita as partes envolvidas em cada caso, mas também revela quais foram as táticas mais comuns nessas campanhas e o tipo de mentiras que elas espalharam pelas mídias sociais, somando um total de quase 60 casos que são explicados por mais de 700 investigações, artigos e reportagens publicadas pela imprensa nos últimos cinco anos, com curadoria do Laboratório de Pesquisas Forense Digital da Atlantic Council.

De acordo com Emerson Brooking, um dos trabalhadores do laboratório, o objetivo da plataforma interativa não é ser uma enciclopédia com todos os casos de campanha de desinformação já registrados, mas uma forma de tentar compreender qual é a “Linguagem comum” utilizada por todas essas campanhas. A partir desse caminho, pretende ajudar outros veículos de impressa e grupos de estudo a entender melhor como elas funcionam.

or enquanto, o Assembler é uma ferramenta exclusiva para a imprensa e é preciso comprovar o vínculo com algum veículo jornalístico para utilizá-lo, mas o banco de dados interativo sobre campanhas de fake news é de acesso público, e pode ser encontrado no próprio site da Jigsaw. A redação do Canaltech fez o teste e confirmou que, embora liberada para jornalistas, apenas um pequeno número de testadores têm acesso à ferramenta. Seja como for, estamos na fila e, se liberar, contaremos como o verificador da Alphabet funciona em um tutorial.

Fonte: The New York Times

Posted in Padão at fevereiro 5th, 2020. No Comments.

Cadastro Positivo – Verdades e mentiras sobre o Projeto de Lei Parlamentar(PLP) 441/2017

O Projeto de Lei Parlamentar (PLP) 441/2017 que determina a inclusão automática – sem a necessidade de adesão – dos consumidores ao banco de dados com informações de adimplemento, conhecido como Cadastro Positivo, continua na pauta da Câmara dos Deputados, principalmente porque as mudanças propostas no texto-base dividem opiniões entre os parlamentares.

Dúvidas e questionamentos que também ocorrem por parte de entidades representativas da sociedade civil e consumidores.

No entanto, nem toda informação que tem sido propagada a seu respeito procede, e este fato contribui para gerar desinformação. Para ajudar a elucidar certas confusões sobre o tema, a Boa Vista SCPC esclarece algumas questões. Veja abaixo:

O consumidor estará automaticamente no Cadastro Positivo.

Verdade! O consumidor estará automaticamente incluso e entre os seus direitos destacam-se: acessar de forma gratuita as suas informações detalhadas, inclusive pontuação de crédito (score) e histórico de pagamentos existente no banco de dados, e abrir solicitação para correção de informações que foram informadas incorretamente pelas fontes de informação (credores), além de poder cancelar ou reabrir seu cadastro.

Todos podem acessar minhas informações do Cadastro Positivo.

Mentira! O seu score poderá ser observado apenas por empresas que estejam avaliando a concessão de crédito ou transações comerciais e empresariais que impliquem risco financeiro.

De acordo com Pablo Nemirovsky, superintendente de Serviços ao Consumidor da Boa Vista SCPC, o histórico detalhado do tomador de crédito não estará disponível.

O Cadastro Positivo quebra o sigilo bancário e elimina a responsabilidade solidária.

Mentira! O Cadastro Positivo não afeta o sigilo bancário e muito menos invade a privacidade dos dados do cadastrado. Para eliminar esta possibilidade, o texto-base do PLP recebeu um substitutivo.

Na hipótese de vazamento de informações sobre o cadastrado, os envolvidos poderão ser punidos com reclusão de um a quatro anos e multa, conforme prevê a Lei Complementar 105 (Lei do Sigilo Bancário). Além disso, o Cadastro Positivo respeita todas as salvaguardas para o consumidor previstas no Código de Defesa do Consumidor.

O Cadastro Positivo invade a privacidade dos dados dos consumidores.

Mentira! Não há invasão de privacidade porque não há quebra de sigilo bancário com o Cadastro Positivo. A nova lei permite que os bancos, empresas de água, luz, telefone, varejo e outras, enviem informações apenas do comportamento de pagamento das operações de crédito, dos serviços continuados (luz, água, telefonia fixa etc) e de telefonia móvel pós-paga.

Os bancos não enviarão informações como saldo em conta corrente ou extrato bancário, dados de poupança ou investimentos, nem detalhes de compras feitas com cartões de crédito. Essas continuam devidamente protegidas pela Lei do Sigilo Bancário.

Todas as informações financeiras e de investimentos farão parte do Cadastro Positivo.

Mentira! Tanto a lei atual quanto o texto-base do PLP permitem apenas o compartilhamento de informações de histórico de pagamento de transações que envolvam risco financeiro, ou seja, operações de crédito e consumo, como datas de vencimento e de pagamento das faturas/parcelas e os valores dos mesmos.

Informações que não estiverem vinculadas à análise de risco de crédito ao consumidor e informações sensíveis, como as consideradas de origem social e étnica, à saúde etc, não entram no Cadastro Positivo.

Renda e benefícios como aposentadoria farão parte do Cadastro Positivo.

Mentira! Nem informações de salário ou de aposentadoria, como dados de saldo em conta corrente, investimentos, pagamentos à vista e nem mesmo limite de crédito fazem parte do Cadastro Positivo. Esse tipo de informação não chega aos gestores de banco de dados, o que garante a privacidade dos consumidores.

O cadastro Positivo levará a uma situação discriminatória.

Mentira! Segundo estudos do Banco Mundial, feitos em diferentes países dos cinco continentes, um dos principais benefícios do Cadastro Positivo é a inclusão ao mercado do crédito.

No Brasil, de acordo com o superintendente da Boa Vista SCPC, com o Cadastro Positivo funcionando plenamente, espera-se a inclusão de mais de 20 milhões de pessoas ao mercado de crédito. E engana-se quem acredita que pessoas que estão com o nome sujo serão prejudicadas.

Como explica Nemirovsky, quem está inadimplente já enfrenta dificuldade para conseguir crédito na praça, ou quando consegue, obtém com juros muito mais altos. Logo, ao participar do Cadastro Positivo, pessoas com este perfil poderão mostrar que pagam diversas contas em dia e que têm capacidade de retomar o controle das suas finanças, e com este comportamento começar a construir um histórico de pagamento, retomando seu acesso ao crédito.

O Cadastro Positivo vai diminuir a assimetria das informações e aumentar competição entre os bancos.

Verdade! Com o Cadastro Positivo haverá um aumento significativo do número informações relacionadas ao comportamento de pagamento, o que contribuirá para a redução da assimetria de informações que existe hoje entre os credores, com isso haverá uma maior assertividade nas decisões de crédito e um maior número de empresas que podem concorrer com os grandes bancos para oferecer melhores condições ao consumidor ou às empresas.

Os concedentes de crédito terão acesso ao score de crédito que considera o histórico de pagamento de todos os consumidores e não apenas daqueles que hoje são seus clientes, o que irá contribuir para aumentar a competição entre os bancos, fintechs, varejistas e financeiras na busca por novos clientes, com taxas de juros mais atrativas para o consumidor.

As taxas de juros poderão diminuir com o Cadastro Positivo.

Verdade! A experiência mostra que nos países onde o Cadastro Positivo foi introduzido, os juros e a inadimplência recuaram e a facilidade na obtenção de crédito aumentou.

Os juros recuam porque o aumento da quantidade de informações sobre o consumidor reduz o risco nas operações de crédito, e os concedentes têm mais condições de distinguir bons e maus pagadores. Essa redução dos riscos ajuda a derrubar os spreads e, consequentemente, os juros.

Além disso, o Cadastro Positivo aumenta a concorrência entre os bancos, pelo fato de que mais agentes, como, por exemplo, os bancos menores e as fintechs, terão acesso as informações que hoje são exclusivas dos grandes bancos.

Posted in Padão at janeiro 23rd, 2020. No Comments.

Foto do Lula com irmão de Adélio Bispo: Verdade ou mentira?

Homem ao lado do ex-presidente é, na verdade, o médico Marcos Heridijanio, que foi candidato a deputado federal pelo PT em Pernambuco em 2018.

Circula pelas redes sociais uma foto que mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com uma criança no colo ao lado de um casal. Uma legenda que acompanha a imagem diz que o homem é irmão de Adélio Bispo. A mensagem é #Falsa.

O homem na foto é, na verdade, o médico Marcos Heridijanio, que foi candidato do PT a deputado federal por Pernambuco em 2018. A foto usada na mensagem falsa está na página pessoal dele no Facebook desde novembro de 2019.

Ele também fez um vídeo em que fala do boato. “Essa semana eu sofri um ataque covarde. Achei uma covardia usarem meu filho e minha mulher numa foto montada dizendo que eu sou irmão do Adélio Bispo”, diz.

Segundo documentos do Tribunal Superior Eleitoral, o nome do médico é Marcos Heridijanio Moura Bezerra, nascido em São José do Belmonte, em Pernambuco, filho de Francisco Francelino Bezerra e Maria Carmeneide de Moura Bezerra. Não há nenhum parentesco entre ele e Adélio.

Adélio é filho de João José de Oliveira e Maria Bispo Ramos de Oliveira. Além disso, os irmãos de Adélio moram em Minas Gerais. Já o médico reside em Petrolina (PE).

Adélio é o autor da facada no presidente Jair Bolsonaro durante a campanha presidencial de 2018. Os irmãos de Adélio, que até hoje temem represálias e receiam ser expostos, dizem que tentam continuar a vida após o atentado.

Adélio foi considerado inimputável pela Justiça, ou seja, não pode ser punido criminalmente, por ter doença mental. A prisão foi convertida em internação por tempo indeterminado. Pela decisão, ele deve permanecer num presídio de Campo Grande (MS).

Posted in Padão at janeiro 8th, 2020. No Comments.

Verdade ou mentira que o assessor do PT ganhador da Mega-Sena comprou carro de luxo três dias antes do sorteio?

Conteúdo falso circula em sites e redes sociais. Nome informado não é de assessor do PT nem de funcionário da Câmara. Imagem usada foi tirada de reportagem sobre empresário.

Circula pelas redes sociais um texto que diz que um assessor do PT comprou um carro de luxo três dias antes de ganhar na Mega-Sena. A mensagem, reproduzida em posts nas redes sociais, é acompanhada de uma imagem com o automóvel em questão e uma pessoa à direção. É #Mentira.

O texto afirma que o nome do assessor do PT, ganhador da Mega-Sena, é Miquéias Mendonça, de 51 anos, e que recebe um salário mensal de R$ 3,5 mil. No entanto, não existe nenhum servidor com esse nome na lista de funcionários da liderança do PT.

O único Miquéias na listagem nominal de parlamentares e servidores disponível no site da Câmara dos Deputados tem outro sobrenome (e salário diferente). E trabalha no gabinete de um deputado do DEM.

O texto é acompanhado ainda de uma foto de um homem de camisa vermelha dentro de um carro de luxo. Mas o nome do homem que aparece na foto não é Miquéias Mendonça. Trata-se, na verdade, do advogado Marcelo Sixto Schiavenin, que foi dono de uma garagem de veículos de Cuiabá, suspeito de não pagar aos donos pela compra de veículos de luxo.

O conteúdo falso foi criado para dar a entender que um dos vencedores já sabia que ia ganhar o prêmio – o que não é verdade. Na quarta-feira (18), um grupo de assessores do PT ganhou um prêmio de R$ 120 milhões da Mega-Sena. A notícia foi amplamente divulgada.

Posted in Padão at setembro 23rd, 2019. No Comments.

Alfred Hitchcock ensinou a cura para o fascismo? Verdade Ou Mentira?

 

Alfred Hitchcock foi um cineasta britânico. Apesar de ter falecido em 1980, ele é considerado até hoje como um dos mais influentes da história do cinema. Conhecido como o “Mestre do Suspense”, ele dirigiu 53 longas-metragens ao longo de seis décadas de carreira. Ele também produziu material anti-nazifascista, basicamente curtas-metragens, como parte de um esforço de propaganda durante a Segunda Guerra Mundial. O material foi considerado como “muito subversivo” para ser utilizado nesse sentido. Parte de sua obra acabou sendo divulgada somente na década de 1990, quase uma década e meia após a sua morte.

Entretanto, será que ele ensinou a “cura para o fascismo” em um dos filmes que produziu? É isso que alegam algumas imagens, tanto em inglês quanto em português, que circulam nas redes sociais, ao menos desde 2017. Essas imagens são geralmente divulgadas em páginas no Facebook, nacionais e internacionais, no Twitter e no Reddit.

Verdade Ou Mentira?
O segmento onde Alfred Hitchock aparece foi tirado de contexto! Na verdade, ele estava falando sobre a insônia, não sobre o fascismo. O segmento é a introdução de um episódio intitulado “A Bullet for Baldwin“, da série “Alfred Hitchcock Presents“, exibido em 1956.

Conclusão:

O segmento onde Alfred Hitchock aparece foi tirado de contexto! Na verdade, ele estava falando sobre a insônia, não sobre o fascismo. O segmento nada mais é do que a introdução de um episódio intitulado “A Bullet for Baldwin”, da série “Alfred Hitchcock Presents”, exibido em 1956. Aliás, diga-se de passagem, a introdução possui tom humorístico, e não faz qualquer apologia ao assassinato ou suicídio.

Posted in Padão at maio 4th, 2019. No Comments.

Vídeo mostra que a Suíça é tão organizada que até as enchentes são limpas! Será? Verdade Ou Mentira?

Vídeo compartilhado nas redes sociais mostra que a Suíça é tão limpa e organizada que, quando há enchentes, as ruas continuam trafegáveis, sem barro e/ou lixo! Será verdade?

O filminho começou a se espalhar com força através de compartilhamentos nas redes sociais na última semana de novembro de 2018 e mostra carros transitando em ruas alagadas no centro de alguma cidade. O que chama a atenção nas imagens é que os automóveis parecem se mover em águas cristalinas!

O texto que se espalhou juntamente com o vídeo afirma que, “na Suíça, as ruas são tão limpas que você não vê barro e lixo na água da enchente”…

Verdade ou mentira?

O vídeo é real, mas as alegações que o acompanham são falsas!

As imagens foram capturadas, na verdade, na cidade de Boston (Massachusetts, EUA) – em março de 2018, como podemos ver no vídeo abaixo:

Conclusão

O vídeo que mostra carros passando em ruas inundadas com águas límpidas é real, mas foi filmado em Boston, após uma grande tempestade inundar parte da cidade com água do mar!

Posted in Padão at fevereiro 6th, 2019. No Comments.

O Neto do Raul Seixas cantou igual ao avô no programa Raul Gil? Verdade Ou Mentira?

É verdade que o jovem que aparece em vídeo cantando “Gita” no programa Raul Gil é neto do cantor Raul Seixas?

O vídeo tem pouco mais de 4 minutos de duração e começou a se espalhar através de grupos do WhatsApp no final de dezembro de 2018. Nele podemos ver um jovem talentoso – cuja voz se parece muito com a do “Maluco Beleza” Raul Seixas – cantando “Gita”.

O texto que acompanha a apresentação do rapazinho afirma que o cantor seria neto do Raul Seixas, o que explicaria (em parte) a semelhança na voz!


Será que esse rapaz é mesmo neto de Raul Seixas? O vídeo tem pouco mais de 4 minutos de duração e começou a se espalhar através de grupos do WhatsApp no final de dezembro de 2018. Nele podemos ver um jovem talentoso – cuja voz se parece muito com a do “Maluco Beleza” Raul Seixas – cantando “Gita”.

Verdade ou mentira?

O jovem cantor se chama Rodrigo Murbach e, apesar da sua voz ser muito parecida com a do falecido Raul Seixas, não há nenhum parentesco entre os dois.

O vídeo foi publicado no canal oficial do programa Raul Gil no YouTube em setembro de 2018 e, em nenhum momento é afirmado que Rodrigo é neto do Maluco Beleza.

Uma busca por “Netos do Raul Seixas” no Google e descobrimos que o Raulzito teve três filhas: Scarlet Vaquer Seixas, Vivian Costa Seixas e Simone Andréa Wisner Seixas.

Por

Gilmar Lopes Publicado em 29 de dezembro de 2018

  • Compartilhe
  • Tweet
  • Comentário

É verdade que o jovem que aparece em vídeo cantando “Gita” no programa Raul Gil é neto do cantor Raul Seixas?

O vídeo tem pouco mais de 4 minutos de duração e começou a se espalhar através de grupos do WhatsApp no final de dezembro de 2018. Nele podemos ver um jovem talentoso – cuja voz se parece muito com a do “Maluco Beleza” Raul Seixas – cantando “Gita”.

O texto que acompanha a apresentação do rapazinho afirma que o cantor seria neto do Raul Seixas, o que explicaria (em parte) a semelhança na voz!PUBLICIDADE

Será que esse rapaz é mesmo neto de Raul Seixas?

Verdade ou mentira?

O jovem cantor se chama Rodrigo Murbach e, apesar da sua voz ser muito parecida com a do falecido Raul Seixas, não há nenhum parentesco entre os dois.

O vídeo foi publicado no canal oficial do programa Raul Gil no YouTube em setembro de 2018 e, em nenhum momento é afirmado que Rodrigo é neto do Maluco Beleza.

Conclusão

O menino que apareceu no programa Raul Gil cantando Gita com uma voz muito parecida com a do Raul Seixas não é neto do roqueiro baiano!  

Uma busca por “Netos do Raul Seixas” no Google e descobrimos que o Raulzito teve três filhas: Scarlet Vaquer Seixas, Vivian Costa Seixas e Simone Andréa Wisner Seixas.


Reprodução/Google

Scarlet vive em uma fazendo no Alabama (EUA) e nessa entrevista ao Portal R7, ela afirma ser mãe de dois filhos (que moram com ela nos Estados Unidos).

Vivian é a mais nova das três, nasceu em 1981 e é produtora musical e DJ, escolhida como melhor DJ feminina de Deep House e Nu Disco pela DJ Sound Awards 2015. Não há informações sobre filhos.

Quanto à Simone, não encontramos muita informação sobre ela na web. O que sabemos é que essa filha do Raul também mora nos Estados Unidos e que ela trabalha com finanças (segundo que diz a irmã Scarlet).

Rodrigo Murbach

O jovem paranaense Rodrigo Murbach tem 17 anos e é – como dá pra perceber – muito fã de Raul Seixas. Nessa reportagem do Portal Terra Roxa, podemos conhecer mais sobre esse talento:

Posted in Padão at fevereiro 6th, 2019. No Comments.

A enfermeira que atropelou cachorros em São Luís foi espancada pelos vizinhos? Verdade Ou Mentira?

É verdade que a enfermeira que apareceu em um vídeo atropelando dois cachorros em uma rua de São Luís (MA) foi espancada pelos vizinhos?

A notícia surgiu na segunda quinzena de agosto de 2018 e afirma que a mulher que foi flagrada em vídeo atropelando dois cachorros em São Luís (MA) deu entrada no hospital com múltiplos ferimentos após ser linchada por moradores revoltados.

Os agressores, segundo o que diz na notícia, eram moradores locais que estavam inconformados com o crime cometido pela enfermeira, dias antes.

Será que essa história é real?

Verdade ou mentira?

No dia 14 de agosto de 2018, uma mulher foi flagrada atropelando dois cachorros que estavam no meio da rua, em um bairro de São Luis (MA). As cenas foram gravadas por câmeras de segurança e o vídeo viralizou nas redes sociais.

Dois dias depois, a mulher se apresentou espontaneamente e prestou depoimento à Polícia, afirmando que o atropelamento ocorreu sem querer, que ela não tinha intenção de ferir os bichos e que o propósito era o de afastar os cachorros da rua.

Como o assunto ficou “famoso”, alguns sites especializados em criar fake news se aproveitaram do tema e a falta de imaginação desse pessoal parece levá-los ao caminho já conhecido aqui no E-farsas: Inventar que a pessoa “que tá todo mundo odiando” foi espancada e que a “justiça” foi feita.

A notícia afirmando que a enfermeira que foi filmada atropelando 2 cachorros teria sido linchada por moradores locais surgiu em uma publicação feita no site O Detetive, já conhecido aqui por disseminar notícias falsas. Foi esse mesmo site que espalhou a fake news afirmando que um torcedor do Flamengo teria trocado uma noite de amor com a sua esposa por um ingresso para ver um jogo do seu time, dentre várias outras.

A imagem

A foto que acompanha a “notícia” mostra uma mulher com o rosto machucado, mas uma busca reversa pela imagem revela que a moça da fotografia é uma baiana que denunciou no Facebook, em julho de 2016, agressões que vinha sofrendo pelo marido.

Conclusão

A notícia afirmando que a mulher que atropelou dois cachorros em São Luís foi linchada pelos vizinhos é falsa!

Posted in Padão at janeiro 16th, 2019. No Comments.

É #MENTIRA que pagamento antecipado de DPVAT garante desconto

Mensagem em redes sociais fala em valor menor para pagamento antecipado. Diferença de valor ocorre apenas entre categorias de veículos.

Circula pelas redes sociais uma mensagem que diz que quem pagar o seguro DPVAT obrigatório “hoje” terá de desembolsar apenas R$ 16,21, valor válido apenas para esta data, porque, “depois de hoje”, o valor voltará ao normal, de R$ 96. A mensagem é #MENTIRA.

DPVAT é a sigla para Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre. A atual responsável pela administração do Seguro DPVAT é a Seguradora Líder-DPVAT, que tem o objetivo de assegurar à população, em todo o território nacional, o acesso aos benefícios do seguro.

Procurada pela equipe, a seguradora Líder informa que a informação que circula nas redes sociais é falsa. A Líder explica que os valores do Seguro DPVAT são definidos pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) e são válidos para todo o Brasil.

“A variação de valores existe apenas entre categorias de veículos. Portanto, a afirmação de que há descontos nos valores do Seguro DPVAT para pagamento antecipado é incorreta”, diz a nota.

O DPVAT é um seguro obrigatório, pago por todos os proprietários de veículos no Brasil e seus valores são válidos para todo o ano. O calendário de pagamento segue o vencimento da cota única ou 1ª parcela do IPVA, de acordo com o estabelecido pelas secretarias de Fazenda de cada estado.

Fonte: G1

Posted in Padão at janeiro 9th, 2019. No Comments.