Celular causa câncer ou não?

[adrotate banner=”5″]
Estudo mostra que celular aumenta em até 27% a incidência de tumores. Mas os cientistas dizem que isso não prova nada.

A radiação eletromagnética emitida pelos celulares traz risco à saúde? Há duas décadas esse enigma desafia os cientistas. E o maior estudo já feito sobre o assunto, que avaliou 14 mil pessoas em 13 países ao longo de 10 anos e acaba de ser concluído, trouxe as seguintes respostas: sim. Não. Talvez. O estudo, que foi realizado pela Organização Mundial da Saúde, está gerando polêmica na comunidade científica. Isso porque apontou que há associação entre o uso de celular e dois tipos de câncer. Mas com um porém. O estudo constatou que, no grupo de pessoas que tinham usado o celular durante pelo menos 1 640 horas – o equivalente a meia hora de uso por dia durante 10 anos-, havia 15% mais casos de glioma e 27% mais de meningioma (dois tipos de câncer cerebral). Mas os cientistas dizem que isso não prova nada. “Os dados são imprecisos”, declarou Daniel Krewski, biólogo da Universidade de Ottawa e um dos autores da pesquisa. Ele diz qeu o estudo não avaliou número suficiente de pessoas, e que os portadores de tumores podem ter reportado uso de celular superior ao real – o que teria distorcido os números, criando uma falsa elevação do risco de câncer.

Mas ne mtodos os pesquisadores aceitam essa explicação.  “O estudo da OMS confirmou as descobertas, feitas por vários grupos, de que o celular aumenta o risco de câncer no cérebro“, diz o oncologista Lennart Hardell, da Universidade de Orebro(Suécia). Seja como for, os cientistas da OMS querem fazer mais pesquisas. O próximo estudo a respeito pretende avaliar 350 mil usuários de celular – e só será concluído daqui a 20 anos.

Fonte Superinteressante

Posted in Mentiras, Verdades at julho 8th, 2010. 2 Comments.

O pensamento positivo é capaz de curar?

[adrotate banner=”5″]
Vários estudos sugerem que, como disse a médica Laura Kubzansky, da Universidade de Harvard, “o otimismo é protetor e o pessimismo é prejudicial”.Uma pequisa da Universidade de Pittsburgh (EUA) até já concluiu que mulheres otimistas tinham um risco 9% menor de ter problemas cardíacos e 14% menor de morrer por causas relacionadas à idade (todas tinham mais de 50 anos). Outro estudo israelense revelou que mulheres passando por problemas familiares graves tinham maior risco de desenvolver câncer de mama. Contudo, ninguém sabe explicar ainda como isso acontece nem precisar quais são os mecanismos envolvidos aí.

Fonte Superinteressante

Posted in Medicina, Verdades at junho 3rd, 2010. No Comments.

Existe cirurgia para aumentar o tamanho do pênis?

Existem dois tipos de operação com esse objetivo: uma para aumentar o comprimento e outra para incrementar o diâmetro do órgão.

Na primeira, o cirurgião faz o pênis crescer expondo um pedaço dele que normalmente fica escondido na pélvis. Na outra cirurgia, o médico enxerta algum material entre a pele e o interior do pênis, “inflando” o dito-cujo.

São procedimentos simples: levam menos de uma hora e só requerem anestesia local. Mas o paciente deve avaliar com cuidado as consequências antes de  encarar o bisturi. Nas duas cirurgias, os riscos envolvidos são consideráveis. E é justamente essa  a causa da acalorada polêmica entre os médicos sobre o assunto.

No Brasil, onde cirurgias assim são feitas desde o início da década de 1990, o Conselho Federal de Medicina (CFM) acabou proibindo-as parcialmente em 1997, alegando insegurança e ineficácia. Muitos especialistas condenam a operação. “Essas cirurgias são anedóticas. Têm resultados péssimos”, diz o urologista Joaquim de Almeida Claro, da Universidade Federal de São Paulo(Unifesp). Os médicos contrários à técnica também insistem que os homens que buscam o aumento do pênis deveriam procurar primeiro aconselhamento psicológico, pois a maior parte deles tem órgão com tamanho considerado normal. Mas, como o tema é controverso, os cirurgiões que praticam a operação discordam dessas avaliações: “O homem que sofre com isso questiona sua performance sexual o tempo todo. O desconforto que ele sente com o próprio corpo é enorme. Eu nunca vi psicólogo resolver isso”, diz o cirurgião vascular Márcio Dantas de Menezes, da Sociedade Brasileira de Medicina Sexual. De qualquer forma, é bom frisar que o CFM, principal entidade médica do país, só autoriza a operação para homens com micropênis (órgão com menos de 2 centímetros) ou na reconstrução de tecidos para mutilados em acidentes.

Fonte Mundo Estranho

Posted in Verdades at abril 16th, 2010. No Comments.

Microondas causa câncer?

[adrotate banner=”2″]Quando se popularizou nos Estados Unidos, na década de 70, o microondas era apontado como a grande inovação na cozinha: servia para aquecer, cozinhar e descongelar os alimentos, de forma prática e bem mais rápida do que o forno e o fogão convencionais. Com o passar do tempo, diversas pesquisas científicas apontaram os riscos que o aparelho traria para a saúde, com problemas que vão desde o vazamento de radiação à perda de nutrientes da comida.

Segundo a nutricionista Bárbara Rodriguez, o ideal é usar o microondas o mínimo possível. “As moléculas dos alimentos não foram feitas para vibrar nos níveis impostos pelo cozimento com microondas. Isso tende a danificar os nutrientes mais delicados e eles perdem a capacidade de nutrir”, explica ela. “Além disso, existem estudos que afirmam que certos aminoácidos naturais podem assumir formas tóxicas quando expostos a esse tipo de cozimento”, complementa.

Recentemente, o guia do Environmental Working Group, uma organização de divulgação das informações referentes a saúde pública, condenou o uso de utensílios de plástico no microondas. “Toxinas cancerígenas podem vazar das bandejas plásticas, de papéis ou das películas plásticas dos alimentos feitos para serem preparados no microondas. E essas toxinas podem se misturar à sua comida”, afirma Bárbara Rodriguez.

Tânia Nigri, do Gávea Integral, é a favor do microondas. “Uso na loja, para aquecer as refeições antes de servir, e em casa, para esquentar e descongelar alimentos. Mas sempre deixo a comida em recipientes de vidro, nunca de plástico”, conta ela. “Não sou estudiosa do assunto, mas, pelo que sei, não há dados 100% concretos de que o microondas faça mal à saúde, desde que haja manutenção correta do aparelho”, diz Tânia.

Veja alguns cuidados que precisam ser tomados na hora de usar o microondas.

Vazamento – Para testar se há vazamento de radiação, deixe uma maçã em cima do aparelho enquanto usá-lo por um período mínimo de dois minutos. Caso a fruta cozinhe, o microondas precisa ser levado para manutenção.

Explosões – Recipientes de metal ou de louça com filetes dourados ou prateados não podem ser levados ao microondas. Eles refletem as ondas e podem causar explosões.

Furos – Alimentos com pele, casca ou membrana, como tomate, batata, salsicha e ovo, por exemplo, devem ser furados com um garfo ou palito antes de serem colocados no microondas. Do contrário, podem estourar dentro do aparelho ou na hora em que forem retirados para servir.

Líquidos – Tenha cuidado ao aquecer líquidos no microondas. Eles podem entrar em ebulição ao serem retirados do aparelho, espirrando para fora do recipiente em que estão e causando queimaduras.

Uso liberado – Papel, papelão, vidro, cerâmica e louças sem filetes de metal, desde que fabricados para esse fim, podem ser usados sem problemas no microondas. Esses materiais permitem a passagem das ondas.

Fonte GNT

Posted in Mentiras, Mitos, Verdades at março 19th, 2010. 21 Comments.

Um chute na parte íntima da mulher sentirá tanta dor quanto o homem?

[adrotate banner=”5″]

Todo homem sabe como é dolorido levar um chute nas partes baixas. E as mulheres? Será que nelas um chute no mesmo lugar dói menos? “Qualquer traumatismo causa dor. O que acontece é que no sexo masculino a dor é mais intensa porque as glândulas – os testículos – são externas e sem proteção ”, diz José Jorge Serapião, diretor da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Rio de Janeiro.

Na mulher, uma pancada na vulva dói menos porque suas glândulas – os ovários – são internas, ficam na barriga. “Apesar disso, traumatismos na vulva podem ser graves , como qualquer outro ferimento”, diz o ginecologista. E hoje, as mulheres estão muito mais suscetíveis a lesões nas genitálias porque se expõem mais em esportes que antes não praticavam.

Onde as mulheres sentem mais dor é mesmo o peito. “Os seios femininos são cheios de vasos sanguíneos e as glândulas mamárias são muito sensíveis à dor”, diz Serapião. Uma tortura comum na Antiguidade era beliscar com um equipamento de metal os seios femininos.

A dor intensa, tanto para homens como mulheres, não existe por acaso. É fruto da seleção natural. Homens que sentem mais dor nos testículos têm mais chance de deixar descendentes, já que protegem mais a área, responsável justamente pela reprodução. E, nas mulheres, ocorre o mesmo, já que a dor faz com que elas protejam os seios contra lesões, o que é essencial para amamentar os filhos.

Fonte Revista Galileu

Posted in Mentiras, Mitos, Verdades at março 17th, 2010. 1 Comment.

Ovo cozido no microondas explode?

[adrotate banner=”5″]

VERDADE!

Explode mesmo, como o engenheiro norte-americano Percy Le Baron Spencer, o desenvolvedor do forno nos anos de 1940, pôde testemunhar.

A casca fechadinha do ovo forma uma ‘panela de pressão’ sem válvula de segurança, e a pressão que se forma dentro dele durante o cozimento faz com que ele estoure.

Então, vale a dica:  Fure batatas, berinjelas, gemas de ovos e demais alimentos que tiverem peles ou membranas protetoras com palito, para permitir a saída dos vapores

Posted in Verdades at março 13th, 2010. No Comments.

As microondas escapam do forno em funcionamento?

[adrotate banner=”5″]

VERDADE!

Os fornos modernos são feitos da forma mais segura possível.

Seu interior é revestido de metal, que reflete as microondas, conservando-as em seu interior, ao atingir os alimentos, as ondas se transformam em calor e praticamente deixam de existir.

“No entanto, por mais blindado que seja o forno, um pouco sempre escapa”, afirma o físico Alexandre da Silva Sanches, por isso, há quem aconselhe manter uma distância do aparelho em funcionamento.

“Acontece algo similar com o aparelho de televisão: Ele emite outro tipo de onda eletromagnética, os raios X, e esse é o motivo para a recomendação de ficar sempre a dois metros de distância da TV ligada”, acrescenta.

Posted in Verdades at março 13th, 2010. No Comments.