Mitos e verdades sobre a pílula anticoncepcional

A Pílula possivelmente é o método de contracepção mais comum no mundo. Calcula-se que cera de 90 milhões de mulheres no mundo todo façam uso do anticoncepcional. Eles atuam evitando que ocorra a ovulação – liberação de óvulo pelos ovários. Por ser um método muito utilizado, existem diversos mitos sobre o assunto. Dê uma olhadinha abaixo e tire algumas de suas dúvidas de uma vez por todas.

Alguns remédios podem anular o efeito do anticoncepcional?

Verdade. Sabe-se que a ampicilina, por exemplo, um antibiótico bastante comum e utilizado no tratamento de infecções urinárias, faringo-amigdalites e pneumonias, entre outros, pode reduzir a eficácia da pílula. Ainda, várias drogas anti-convulsivantes (utilizadas no tratamento de diversas formas de epilepsia) podem diminuir a eficácia dos anticoncepcionais orais. Nesses casos, a mulher deve associar a pílula a um método de barreira – preservativo – até o final da cartela.

Mulheres que usam pílula têm maior risco de câncer de mama e de útero.?

Mito. O risco de câncer de mama é praticamente o mesmo entre usuárias e não-usuárias de pílula.

Pílula engorda.?

Talvez. Ainda que o ganho de peso esteja entre as queixas mais comuns das mulheres que utilizam a pílula, os estudos mostraram que isto pode não ser completamente verdadeiro. Uma pesquisa recente descobriu que 72% das pacientes que começaram a tomar o anticoncepcional oral não apresentaram qualquer alteração de peso no final do período.

Pílula faz mal para o cabelo.?

Mito. Não existem evidências científicas comprovando este fato.

Depois que comecei a tomar a pílula, meu humor mudou.

Podem ocorrer náuseas, dor de cabeça, dor nos seios, sangramentos vaginais irregulares e depressão nos primeiros meses de uso da Pílula, mas estes efeitos colaterais freqüentemente cessam após alguns meses.

Pílula diminui a incidência de cólica

As cólicas são menos freqüentes nas mulheres que não ovulam. Por isso, as pílulas podem ser úteis em 70-80% dos casos de dismenorréia (cólica).

Mulheres que tomam Pílula demoram mais para engravidar quando param.?

Mito. O retorno à fertilidade em mulheres que interromperam o uso do contraceptico oral pode levar mais tempo quando comparado às mulheres que interromperam outros métodos contraceptivos, mas não parece haver prejuízo da fertilidade como um todo.

A Pílula pode piorar a asma.

Mito. As alterações nos níveis hormonais parecem ter um papel importante na gravidade da asma nas mulheres e cerca de 30 a 40% das mulheres apresentam flutuações na gravidade das crises relacionadas ao ciclo menstrual. A crise tende a ocorrer três dias antes e durante os quatro dias da menstruação. Os anticoncepcionais orais podem ajudar estes casos, nivelando as flutuações hormonais.

Parar de tomar pílula causa acne?

Verdade. A pílula reduz os níveis sangüíneos de androgênios (hormônios masculinizantes) e, dessa forma, podem colaborar para diminuir a gravidade da acne.

Bebida alcoolica pode interferir na eficácia da pílula

Talvez. O consumo de bebidas alcoólicas com moderação não interfere no funcionamento da pílula anticoncepcional. Assim, para garantir a sua eficácia, é muito mais importante que se você tome os comprimidos todos os dias sem falhas, nem esquecimentos, de preferência no mesmo horário, independente do que vai beber no dia.

Fonte: Bem Paraná

Posted in Mentira, Mitos, Verdade by Verdade e Mentira at janeiro 23rd, 2012.
Tags: , , ,

Leave a Reply

*