Oito mitos sobre a mentira e que não foram escritos por um mentiroso.

oito-mitos-sobre-a-mentira-e-que-não-foram-escrita-por-um-mentiroso

Mentira. A afirmação que não corresponde à verdade e que tem tanto de condenável como de repetida (até que seja verdade).Paul Ekman, especialista e autor, é melhor do que um polígrafo e deteta as mentiras – e os mentirosos – a léguas. Conta o Business Insider que já fez parte de alguns governos, que participou na redação do guião de filmes e séries e que é procurado por todos os que não querem voltar a ser enganados.

Mas antes de começar a detetar todos os mentirosos existentes por este mundo fora, é preciso saber mais sobre a arte de mentir e ao Business Insider, Ekman revela os oito principais mitos sobre a mentira.

Mito 1 – Todas as pessoas mentem: Não, necessariamente. Embora seja comum mentir, sobre tudo e mais alguma coisa, as pessoas não mentem sobre assuntos sérios, tal como políticos ou entidades reguladoras, diz o especialista, dando o exemplo da polícia e do FBI.

Mito 2 – Ninguém mente: Não, todos mentem. Este ponto parece contradizer o primeiro, mas a verdade é que todos mentem (mais não seja sobre a roupa ou penteado de um amigo ou familiar), contudo, há mentiras e mentiras e, segundo Ekman, parece que as ‘verdadeiras mentiras são aquelas com capacidade de acabar uma relação quando descobertas, por exemplo.

Mito 3 – Mulheres detetam melhor as mentiras do que os homens: Qualquer pessoa, independentemente do sexo, consegue detetar uma mentira, basta estar atento a sinais. O que pode condicionar a deteção é o facto de os homens darem mais o benefício da dúvida.

Mito 4 – Os psicopatas são mentirosos perfeitos: Mentem como qualquer outra pessoa, mas o facto de serem vistos com algum mistério e frieza passam por melhores mentirosos aos olhos de terceiros.

Mito 5 – Revirar os olhos indica que a pessoa está a mentir: Cientificamente, tal teoria não ficou provada, como refere Ekman.

Mito 6 – Micro-expressões faciais são o espelho da mentira: Segundo o especialista, as expressões faciais mais pequenas e fogazes não são sinónimo de mentira, mas sim da tentativa de ocultação de medo ou raiva por ser suspeito de algo.

Mito 7 – O polígrafo é o detetor de mentiras mais fiável: Embora seja o método mais eficaz do momento, este detetor de mentiras é não completamente falível. Basta a pessoa estar mais nervosa ou com algum problema de saúde para que o resultado não seja o correto.

Mito 8 – É difícil detetar uma mentira analisando a forma como uma pessoa se comporta: Diz Ekman que existem 30 “pontos quentes” – isto é, expressões e linguagem corporal – que permitem detetar um mentiroso, mesmo que a pessoa não seja conhecida. Encolher os ombros para dar ênfase a algo ou reforçar as palavras ‘sim’ e ‘não’ com movimentos de cabeça são alguns dos sinais.

[adrotate banner=”5″]

One Response to “Oito mitos sobre a mentira e que não foram escritos por um mentiroso.”

  1. creme lift x disse:

    Após 8hs a pele vai voltando lentamente ao estado que estava antes
    da aplicação.

Leave a Reply

*