Saúde bucal – Conheça os mitos e verdades quando o assunto é cuidar dos dentes e garantir um sorriso bonito e saudável

[adrotate banner=”2″]

O cuidado com os dentes é sinônimo não só de saúde, mas também de beleza e auto estima. Porém existem muitos mitos em meio ao que realmente faz diferença na hora de manter os dentes saudáveis. Veja alguns mitos e verdades em relação ao assunto esclarecidos pelo cirurgião dentista Flavio Goulart, da Clínica Crescità.

1- Chiclete sem açúcar auxilia contra as cáries? Mito

A prevenção de cáries se dá através da escovação e uso do fio dental completados com o uso de um bochecho que contenha flúor. O chiclete sem açúcar não causa cárie mas está longe de prevenir. Além disso, a mastigação de chicletes pode levar a uma fadiga muscular (dos músculos relacionados a abertura e fechamento da boca), acentuar problemas na ATM (articulação temporamandibular) e acentuar problemas relacionados ao bruxismo.

2 – O dente do siso sempre deve ser extraído?Mito

O dente do siso normalmente não possui espaço na arcada dentária para sua correta erupção, sendo assim, na maior parte dos casos erupciona fora de posição, empurrando outros dentes, pode causar inflamação dos tecidos ao redor e em casos mais graves um trismo mandibular (caso em que o paciente não consegue abrir a boca, além de ficar com muita dor no local, sendo necessário uso de anti-inflamatórios e em alguns casos antibióticos).Desde que ele esteja corretamente posicionado não há necessidade de extração, mas isso ocorre na minoria dos casos.

3 – Bicarbonato de sódio ajuda a clarear os dentes?Mito

O bicarbonato de sódio não deve nunca ser utilizado com o intuito de clarear os dentes, ele é altamente abrasivo e seu uso inadequado pode provocar um desgaste exagerado do esmalte dentário, causando sérios danos. Hoje em dia existem outros produtos para serem utilizados no clareamento dentário que não prejudicam ou danificam o esmalte dos dentes. O bicarbonato deve ser utilizado somente pelos dentistas na intenção de promover uma limpeza superficial do esmalte, eliminando manchas causadas por alimentos, bebidas, nicotina, etc.

4 – Dentes sensíveis se fortalecem como flúor?Verdade

O flúor ajuda muito na sensibilidade dentinária, através do processo de remineralização que ele provoca, mas hoje em dia existem formas mais eficientes de acabar com os dentes sensíveis, como o uso de Laser, método indolor e extremamente eficaz.

5 – Enxaguantes bucais podem substituir a escovação?Mito

Os enxaguantes bucais apenas completam a higiene bucal, e de preferência aqueles que contem flúor em sua composição. A escovação e uso de fio dental são os métodos mais eficientes. Para pacientes que usam aparelho ortodôntico ou possuem prótese dentária, existem escovas específicas e até um sistema de jato d’água (water pik) para facilitar a higienização.

6 – Bruxismo pode danificar a superfície dental?Verdade

Existem dois tipos de bruxismo, o cêntrico (onde o paciente aperta os dentes) e o excêntrico(onde o paciente range os dentes). O bruxismo apesar de ser normalmente um hábito noturno, também pode ocorrer durante o dia, com o paciente acordado. O bruxismo excêntrico é o que tem maior poder destrutivo dos dentes, causando grande desgaste dental e em casos extremos esse desgaste chega até o nervo do dente obrigando o paciente a um tratamento endodôntico. O bruxismo além de ser prejudicial para os dentes, também pode causar estragos na ATM(articulação têmporo mandibular), alterações musculares, dores de cabeça, enxaquecas, limitações de abertura de boca.

7 – Clareamento dental sensibiliza os dentes? Verdade

Antes de fazer o clareamento dental, o dentista precisa avaliar o paciente e verificar se esse tipo de tratamento está indicado para o paciente. Em alguns pacientes o clareamento não terá o resultado esperado. Durante o processo de clareamento temos uma abertura ou desobstrução dos canais existentes entre a superfície dental e a polpa ou nervo do dente, e esse processo pode provocar em alguns pacientes um pouco de sensibilidade somente durante o período de tratamento.

8 – Escova dura limpa melhor?Mito

A escova nunca deve ser dura, sempre macia ou ultramacia e de cabeça pequena. Sempre massageando a gengiva, sem usar muita força que pode causar retrações gengivais e desgastar o esmalte. Durante sua visita ao dentista, ele vai orientá-lo sobre como deve ser feita a escovação. Escovar a língua, bochechas e tecidos adjacentes também é muito importante, pois nessas regiões temos bactérias que ficam acumuladas, causando mal hálito.

9 – Escovar os dentes imediatamente após as refeições. Verdade

Em nosso dia a dia, muitos pacientes não conseguem tempo se quer para fazer o mínimo de três escovações diárias, se formos pedir para eles aguardarem 30 minutos antes de escovar os dentes para dar tempo da saliva neutralizar o ph dos alimentos, ai que esses paciente não escovaram mesmo. E isso depende muito do alimento, por exemplo, balas tendem a ficar grudadas nos dentes, nesse caso é melhor escovar logo em seguida para eliminá-las da superfície dental. E hoje em dia os cremes dentais possuem substâncias como o bicarbonato que ajudam a neutralizar o ph ácido de alguns alimentos. Via de regra é melhor escovar logo em seguida a escovação, do que deixar de escovar.

10 – Usar grande quantidade de pasta dental – Mito

Não há necessidade, coloque uma quantidade que ocupe o sentido transverso da escova, mais do que isso você estará desperdiçando pasta pois isso não aumenta os benefícios, e aumentando a chance de engolir esse excesso, principalmente nos casos das crianças.

11 – É necessário escovar língua e gengiva?Verdade

Com toda certeza, com escovas macias ou ultramacias, uso diário, nessas regiões temos muitas bactérias alojadas. Seu dentista pode explicar corretamente a melhor técnica para não causar injúrias nesses tecidos.

12- A higienização noturna é a mais importante? Verdade

Devemos escovar no mínimo três vezes ao dia nossos dentes e usar o fio dental em todas elas, toda escovação é importante. O que ocorre é que muitas vezes o paciente não tem tempo para fazer essas três escovações de forma minuciosa, nesse caso dê preferência à noturna, pois é o período onde o alimento ficará mais tempo acumulado nos dentes e tecidos bucais já que o paciente estará dormindo e com uma diminuição do fluxo salivar que ajuda na limpeza.

13 – Chá verde escurece os dentes? Verdade

O consumo regular de chá verde, ou qualquer outro chá, assim como café, refrigerantes a base de cola, ou qualquer alimento com muito corante, vai provocar um escurecimento mais rápido dos dentes. O clareamento dental pode ser utilizado para devolver o branco dos dentes e durante o processo esse tipo de alimento ou bebida deve ser evitado.

14 – Cigarro causa gengivite? Verdade

O cigarro causa inúmeros problemas de saúde, e com certeza a gengivite está entre eles, o aumento da temperatura bucal causado pelo cigarro, unido com os produtos químicos de seus componentes causam uma inflamação dos tecidos bucais, entre eles a gengiva, e a cronicidade do processo leva a gengivite, mas talvez o pior problema bucal causado pelo cigarro é o câncer bucal.

Posted in da Boca, do Dentes, Mentira, Mentiras, Mitos, Saúde, Verdade, Verdades at dezembro 10th, 2012. 3 Comments.

Diferenças entre os sexos – Homens x Mulheres – Mitos: Transa, orgasmos, beleza, comportamento

[adrotate banner=”2″] “Homens só querem sexo, mulheres querem comprometimento”. “Homens pensam em sexo o dia inteiro”. “Todas as mulheres são românticas”. Quem aí já cansou de mitos como estes, que falam de forma errônea sobre a diferença entre os sexos? o/

Não entendam errado, não estou dizendo que os homens e mulheres pensam e se comportam da mesma forma. Só que, na minha experiência pelo menos, nossas ideias sobre o que define o pensamento do sexo oposto podem ser influenciadas por uma pessoa específica e acabamos generalizando.

Por exemplo, tenho amigas que, realmente, ficam desesperadas quando estão solteiras e não sossegam enquanto não acham um namorado. Mas elas não representam todas as mulheres e, aliás, não representam, necessariamente, nem a maioria.

Exatamente por esse motivo, achei muito bacana um estudo da Universidade de Michigan que, com a ajuda da ciência, reuniu pesquisas que detonam 5 mitos do senso comum sobre a diferença entre os sexos. Dá só uma olhada:

1. Homens pensam sobre sexo o tempo todo

Um cara pensa em sexo uma vez a cada 7 segundos – tenho certeza que você já ouviu essa. Se fosse verdade, eles não seriam capazes nem de se comunicar, de tão ocupados que seus cérebros estariam imaginando sacanagens a intervalos tão curtos de tempo. Um estudo feito em 2011 mostrou que homens pensam em sexo 18 vezes por dia, em média. Mulheres, por sua vez, pensam sobre isso 10 vezes por dia. Mas, ao mesmo tempo, os caras também pensam mais sobre comida e sobre o sono, o que dá pra concluir que, na cabeça deles, sexo não vem em primeiro lugar absoluto – por mais que você tenha aquele amigo que garanta que sim.

2. Homens transam mais do que mulheres

Mais uma balela propagada por aquele seu amigo espertalhão. Homens DIZEM que fazem sexo com mais parceiras/os. Mas um estudo feito em 2003 analisou moças e rapazes conectados a um detector de mentira. Como sabiam que estavam ligados aos aparelhos, os homens disseram que transaram com menos pessoas do que quando questionados sem o detector de mentira. Resultado: a média de parceiros dos dois sexos é praticamente igual.

3. Homens querem gostosas, mulheres querem ricaços

A psicologia evolutiva diz que homens procuram por parceiras férteis – em outras palavras, com quadris largos, seios fartos e todo o pacote que você já conhece. Já as mulheres, instintivamente, buscariam um cara que seria capaz de manter a família – nos dias de hoje, alguém financeiramente estável. No entanto, um estudo de 2008, que fez com que homens e mulheres participassem de uma sessão de encontros relâmpago, mostrou que, nessas ocasiões, os interesses românticos (programas preferidos, gosto musical, personalidade) tinham prioridade em relação ao status e à aparência. Ou seja, quando rola atração verdadeira, o dinheiro ou o tamanho do silicone não importam.

4. Mulheres têm menos orgasmos do que os homens

Por muito tempo acreditamos que as moças estavam fadadas a uma vida de raros prazeres sexuais – afinal, para elas é mais difícil ‘chegar lá’, certo? Em partes. Isso procede quando falamos de ‘casos de uma noite’. Nessas situações, o clímax realmente é mais raro entre as mulheres. Mas, quando estão em um relacionamento de mais tempo, mulheres tem uma frequência de orgasmos equivalente a 79% das vezes em que seus parceiros chegam lá. Ainda não é uma relação de 1 para 1, mas já é um número mais alto do que o senso comum.

5. Mulheres são mais seletivas do que homens

De novo as teorias da evolução pregam que as mulheres, por carregarem o filho durante 9 meses e, em teoria, terem a responsabilidade de criá-lo, são mais críticas na seleção de seus parceiros. Afinal, novamente em teoria, os homens só querem espalhar ‘sua semente’. Mas um estudo de 2009 mostrou que pessoas dos dois sexos são mais seletivas quando alguém as aborda do que quando escolhem alguém para abordar. Em outras palavras, quando você recebe uma cantada, julga mais quem está te cantando do que quando analisa um alvo de suas próprias cantadas. No entanto, por motivos culturais, ainda é mais comum que o homem faça a aproximação – tornando natural que a mulher o julgue mais.

E aí, gostou dessas novas ideias? Garanto que elas seguram qualquer conversa de bar por uma noite inteira. E, se você tem algum outro mito a ser detonado que gostaria de acrescentar a essa lista, sinta-se a vontade para deixar um comentário ou me escrever um e-mail – meu endereço está do lado direito da tela.

Posted in Comportamento, Mitos at setembro 7th, 2012. No Comments.