Caminhoneiro cometeu suicídio devido a reforma da Previdência? Verdade Ou Mentira

No dia 11 de julho de 2019, um site chamado “Primeiro Governo” divulgou uma estranha notícia. Segundo o site, “um eleitor do PT desde o governo Lula, mas que havia sido convencido por amigos e parentes que Bolsonaro iria mudar o país, teria cometido suicídio ao descobrir que teria que trabalhar até morrer sem ter direito a se aposentar”. O eleitor seria um morador de Goiânia, chamado João Silva, um caminhoneiro de 62 anos. Ele estaria esperando com o caminhão para descarregar enquanto acompanhava as notícias da reforma da Previdência. Ao receber uma notícia no rádio, que a Câmara dos Deputados havia aprovado o texto-base da reforma da Previdência, o caminhoneiro teria ido até a parte traseira do caminhão. Em seguida, utilizando uma corda, que teria sido amarrada na carroceria do veículo, ele teria se enforcado. Segundo informações, João trabalhava há mais de 40 anos. Entretanto, será que essa notícia é verdadeira? Um caminhoneiro realmente tirou a própria vida devido a reforma da Previdência?

Verdade Ou Mentira?

Falso! Primeiramente, o site “Primeiro Governo” não possui nenhuma credibilidade jornalística. É basicamente um blog mal-feito, inacabado e repleto de erros. Em segundo lugar, a foto utilizada para retratar o caso foi tirada do seu contexto original. O homem que aparece na foto é um caminhoneiro chamado Valter Chiari, morador de Dracena/SP, conhecido pelos amigos por Chiarinha, que foi encontrado morto dentro da própria carreta no km 13 do Rodoanel, em São Paulo, em março de 2019. Uma reportagem do site “Portal Regional” obteve informações com o amigo de Chiari, Claudinei Roberto Regiani, também caminhoneiro. Na época, Claudinei disse que o amigo foi encontrado deitado de bruços dentro do caminhão e com as mãos amarradas para trás. Claudinei disse que avisaram que o caminhão de Chiari estava abandonado no Rodoanel. Então, uma vez que ele seguia no mesmo sentido, ele foi até o local e confirmou a informação. Segundo ele, Chiari tinha transportado uma carga de grãos e retornava de Santos/SP.

Um agente funerário da empresa “Vidaprev Planos de Assistência Familiar” comentou que o caminhoneiro teria sido vítima de latrocínio – roubo seguido de morte.

Conclusão:
A notícia divulgada pelo site “Primeiro Governo” é falsa. É uma narrativa fantasiosa, que utilizou a foto real de um caminhoneiro, vítima de latrocínio em março de 2019. Portanto, não se tratou de um caso de suicídio e muito menos aconteceu durante ou após a aprovação em 1º turno do texto-base da reforma da Previdência, na Câmara dos Deputados.

Projeto de Lei para 2018 exigirá uniforme unissex em todas as escolas? Verdade Ou Mentira?

Ativistas dos Direitos Humanos ligados a Esquerda no Brasil enviaram à Câmara dos Deputados um Projeto de Lei exigindo que todas as escolas adotem o uniforme unissex?

A notícia apareceu na web no dia 25 de junho de 2017 e foi republicada em diversos sites e blogs. De acordo com o texto amplamente compartilhado, ativistas dos Direitos Humanos ligados à Esquerda teriam enviado solicitação ao tribunal da ONU e à Câmara dos Deputados um Projeto de Lei exigindo que escolas estaduais e municipais passem a adotar uma política de uniforme sem distinção de gênero.

A notícia ainda afirma que, apesar do PL começar a valer somente em 2018, a ideologia de gênero – que exige o uniforme unissex – já estaria em vigor em alguns colégios brasileiros, como no Pedro II e na Escola Federal Menino Cazuza.

Será que essa notícia é verdadeira ou falsa?


Verdade ou Mentira?
Essa história surgiu no site especializado em inventar notícias falsas Sociedade Oculta! Já desmentimos aqui no E-farsas algumas farsas disseminadas por esse site, como aquela que atribuía um texto da Coca-cola ao juiz federal Sérgio Moro.
O Sociedade Oculta cita como fonte a versão online do jornal Folha de São Paulo, mas não dá nenhum link para que possamos verificar. Uma busca no site da Folha e não encontramos nada a respeito.

Também não encontramos nenhuma escola federal chamada Menino Cazuza…

Quanto à foto de alunos e alunas com uniformes iguais, trata-se de uma determinação de 2016 do colégio carioca Pedro II, que acabou com a distinção do uniforme escolar por gênero. Nesse colégio, os alunos usam roupas iguais, tanto os meninos quanto as meninas.

Não encontramos nada referente a uniformes escolares unissex no site da Câmara dos Deputados.

Igualmente, no site da ONU também não encontramos nada a respeito!

Conclusão
A notícia afirmando que uma lei obrigando todas as escolas o uso de uniforme unissex é falsa!