Pescoço de ET? Veja o que é verdade e mentira sobre cuidados da região.

pescoço-de-Et-veja-o-que-é-verdade-e-mentira-sobre-cuidados-da-região

A pele do pescoço precisa de cuidados como limpeza, hidratação e filtro solar tanto quanto qualquer outra área do corpo. Sensível e bastante aparente, merece sempre atenção especial para não ficar com um visual desleixado ou te deixar aparentando mais idade do que a entregue na certidão de nascimento. Para esclarecer algumas dúvidas comuns, o UOL consultou especialistas que cuidam da beleza das famosas. A seguir, veja o que é mito ou verdade.
1 Dá para saber a idade pelo pescoço?
MITO: Fatores como envelhecimento precoce da pele são comuns, pois o pescoço é uma região que muitas vezes fica esquecida na hora de hidratar e principalmente proteger dos efeitos nocivos do sol. Porém, mantendo cuidados regulares, é possível conseguir uma aparência mais jovem do que a real.
2 Pode dispensar o filtro solar?
MITO: A exposição e a radiação é a mesma no rosto, pescoço e no colo. O uso do filtro é sempre indispensável, a sombra que o queixo faz é mínima. “A pele do pescoço é ainda mais sensível e desidratada, além de alvo fácil para danos provocados pela exposição ao sol”, explica Flávia Medeiros, esteticista e cosmetóloga que atende as apresentadoras Sabrina Sato e Vera Viel.
3 Existe forma correta de aplicar o hidratante?
VERDADE: O ideal é aplicar em linha reta, sem fazer movimentos circulares. “A ideia é evitar concentração de produto e consequente irritação da pele“, explica Karla Assed, dermatologista que atende Angélica, Deborah Secco e Claudia Leitte.
4 Toalha e esponja devem ser evitadas?
VERDADE: Toalhas e esponjas de banho, principalmente as mais ásperas para esfoliação, podem causar ferimentos no pescoço, pois a pele é muito fininha e sensível. Portanto, mantenha-as longe!
5 Aos 30 anos já é tarde para cuidar do pescoço?
VERDADE: Essa é chocante mesmo. Com 30 anos já fica tarde para cuidar do pescoço, principalmente para quem vai muito à praia. “O quanto antes começarmos a cuidar, melhor será essa região no futuro”, diz Flávia. Assim, não só não esqueça da região na hora de cuidar do rosto, como invista no filtro solar desde sempre!
6 Perfume e sabonete deixam mancha?
VERDADE: Combinar perfume e sol pode dar pintas e verrugas, e usar sabonete comum todo dia compromete a vitalidade da pele com ressecamento e manchas. Segundo Roseli Siqueira, esteticista e cosmetóloga que atende a atriz Guilhermina Guinle e a modelo Izabel Goulart, o ideal é aplicar óleo natural, que ajuda a devolver os lipídeos necessários e forma uma película protetora.
7 Má postura deixa o pescoço com mais rugas?
VERDADE: Principalmente ao dormir a postura pode gerar e agravar formões de rugas que começam no pescoço e vão até o colo. Para favorecer a região, o travesseiro precisa ser escolhido a dedo. Outro exemplo é na hora de assistir TV: “ficar no sofá por horas meio deitada e com pescoço enrugado, sem hidratar, dá flacidez”, diz Roseli. Quando quiser curtir a TV por muitas horas, hidrate a pele do pescoço e corrigir a postura. Anotado?
8 Ginástica facial ajuda a manter o pescoço mais bonito?
VERDADE: A atividade aumenta a oxigenação, a circulação sanguínea e a produção de colágeno. “Exercícios regulares e com acompanhamento são capazes de dar uma esticada na pele do pescoço e uma diferença grande no contorno do rosto”, garante Roseli.
9 Tratamentos de alta potência funcionam?
VERDADE: Se os cuidados básicos diários foram iniciados tardiamente, é possível fazer tratamentos em clínica. Karla Assed indica três: aplicação de toxina botulínica para melhorar as linhas transversais no pescoço, ultrassom que estimula o colágeno para deixar o pescoço mais firme e microagulhamento com radiofrequência para deixar a pele mais firme. Para Flávia Medeiros, a vacuoterapia para estímulo de colágeno e eletroestimulação na musculatura ajudam a melhorar a aparência do pescoço.

[adrotate banner=”5″]

Microondas causa câncer?

[adrotate banner=”2″]Quando se popularizou nos Estados Unidos, na década de 70, o microondas era apontado como a grande inovação na cozinha: servia para aquecer, cozinhar e descongelar os alimentos, de forma prática e bem mais rápida do que o forno e o fogão convencionais. Com o passar do tempo, diversas pesquisas científicas apontaram os riscos que o aparelho traria para a saúde, com problemas que vão desde o vazamento de radiação à perda de nutrientes da comida.

Segundo a nutricionista Bárbara Rodriguez, o ideal é usar o microondas o mínimo possível. “As moléculas dos alimentos não foram feitas para vibrar nos níveis impostos pelo cozimento com microondas. Isso tende a danificar os nutrientes mais delicados e eles perdem a capacidade de nutrir”, explica ela. “Além disso, existem estudos que afirmam que certos aminoácidos naturais podem assumir formas tóxicas quando expostos a esse tipo de cozimento”, complementa.

Recentemente, o guia do Environmental Working Group, uma organização de divulgação das informações referentes a saúde pública, condenou o uso de utensílios de plástico no microondas. “Toxinas cancerígenas podem vazar das bandejas plásticas, de papéis ou das películas plásticas dos alimentos feitos para serem preparados no microondas. E essas toxinas podem se misturar à sua comida”, afirma Bárbara Rodriguez.

Tânia Nigri, do Gávea Integral, é a favor do microondas. “Uso na loja, para aquecer as refeições antes de servir, e em casa, para esquentar e descongelar alimentos. Mas sempre deixo a comida em recipientes de vidro, nunca de plástico”, conta ela. “Não sou estudiosa do assunto, mas, pelo que sei, não há dados 100% concretos de que o microondas faça mal à saúde, desde que haja manutenção correta do aparelho”, diz Tânia.

Veja alguns cuidados que precisam ser tomados na hora de usar o microondas.

Vazamento – Para testar se há vazamento de radiação, deixe uma maçã em cima do aparelho enquanto usá-lo por um período mínimo de dois minutos. Caso a fruta cozinhe, o microondas precisa ser levado para manutenção.

Explosões – Recipientes de metal ou de louça com filetes dourados ou prateados não podem ser levados ao microondas. Eles refletem as ondas e podem causar explosões.

Furos – Alimentos com pele, casca ou membrana, como tomate, batata, salsicha e ovo, por exemplo, devem ser furados com um garfo ou palito antes de serem colocados no microondas. Do contrário, podem estourar dentro do aparelho ou na hora em que forem retirados para servir.

Líquidos – Tenha cuidado ao aquecer líquidos no microondas. Eles podem entrar em ebulição ao serem retirados do aparelho, espirrando para fora do recipiente em que estão e causando queimaduras.

Uso liberado – Papel, papelão, vidro, cerâmica e louças sem filetes de metal, desde que fabricados para esse fim, podem ser usados sem problemas no microondas. Esses materiais permitem a passagem das ondas.

Fonte GNT

Posted in Mentiras, Mitos, Verdades at março 19th, 2010. 22 Comments.