A Coca-Cola vai deixar o Brasil por causa do presidente Temer? Verdade Ou mentira?

É verdade que a multinacional Coca-Cola ameaçou deixar o país caso o presidente Temer não volte atrás no aumento dos impostos na Zona Franca de Manaus?

A notícia surgiu no dia 21 de agosto de 2018, após uma reportagem publicada no site da Folha de São Paulo. De acordo com o texto que se espalhou através das redes sociais, a Coca-Cola teria “colocado o governo contra a parede”, ameaçando deixar o Brasil caso o presidente não volte atrás no aumento do IPI e que sejam reduzidos os subsídios para a Zona Franca de Manaus!
A reportagem ainda diz que se Michel Temer não atender ao pedido da multinacional, a Coca-Cola irá se mudar para a Colômbia, onde os incentivos fiscais são melhores.
Será que isso é verdade?


Verdade ou mentira?
O assunto foi um dos mais comentados nas redes sociais naquele dia, mas foi desmentido pela própria fabricante de refrigerantes. Em nota, a Coca Cola Brasil disse que o compromisso com o Brasil é “sólido e de longo prazo, em uma trajetória que já soma 76 anos“. Além disso, a empresa explicou que não “trabalha com ameaças”.

Leia a nota, na íntegra, onde a Coca-Cola explica também que suas fábricas e redes de distribuição empregam 54 mil pessoas diretas e outras 600 mil indiretamente, tanto na produção quanto na distribuição de 213 produtos e 20 marcas e que investiu R$ 3 bilhões somente esse ano no Brasil:

“Reiteramos que a Coca-Cola Brasil não tem planos de deixar a Zona Franca de Manaus, de onde, há 28 anos, sai o concentrado utilizado na produção de várias de nossas bebidas pelas 36 fábricas instaladas no país. O nosso compromisso com o Brasil é sólido e de longo prazo, numa trajetória que já soma 76 anos.
Nossos valores e práticas incluem diálogo e transparência com governos e com a sociedade brasileira. Não trabalhamos com ameaças.
Em todo o Brasil, o Sistema Coca-Cola emprega 54 mil pessoas direta e outras 600 mil indiretamente na produção e distribuição de 213 produtos de 20 marcas. Só este ano nosso investimento no Brasil foi de R$ 3 bilhões, seguindo o mesmo patamar de 2017.”

Conclusão:
De acordo com a própria empresa, não há planos da Coca-Cola deixar o país!

Projeto de Lei para 2018 exigirá uniforme unissex em todas as escolas? Verdade Ou Mentira?

Ativistas dos Direitos Humanos ligados a Esquerda no Brasil enviaram à Câmara dos Deputados um Projeto de Lei exigindo que todas as escolas adotem o uniforme unissex?

A notícia apareceu na web no dia 25 de junho de 2017 e foi republicada em diversos sites e blogs. De acordo com o texto amplamente compartilhado, ativistas dos Direitos Humanos ligados à Esquerda teriam enviado solicitação ao tribunal da ONU e à Câmara dos Deputados um Projeto de Lei exigindo que escolas estaduais e municipais passem a adotar uma política de uniforme sem distinção de gênero.

A notícia ainda afirma que, apesar do PL começar a valer somente em 2018, a ideologia de gênero – que exige o uniforme unissex – já estaria em vigor em alguns colégios brasileiros, como no Pedro II e na Escola Federal Menino Cazuza.

Será que essa notícia é verdadeira ou falsa?


Verdade ou Mentira?
Essa história surgiu no site especializado em inventar notícias falsas Sociedade Oculta! Já desmentimos aqui no E-farsas algumas farsas disseminadas por esse site, como aquela que atribuía um texto da Coca-cola ao juiz federal Sérgio Moro.
O Sociedade Oculta cita como fonte a versão online do jornal Folha de São Paulo, mas não dá nenhum link para que possamos verificar. Uma busca no site da Folha e não encontramos nada a respeito.

Também não encontramos nenhuma escola federal chamada Menino Cazuza…

Quanto à foto de alunos e alunas com uniformes iguais, trata-se de uma determinação de 2016 do colégio carioca Pedro II, que acabou com a distinção do uniforme escolar por gênero. Nesse colégio, os alunos usam roupas iguais, tanto os meninos quanto as meninas.

Não encontramos nada referente a uniformes escolares unissex no site da Câmara dos Deputados.

Igualmente, no site da ONU também não encontramos nada a respeito!

Conclusão
A notícia afirmando que uma lei obrigando todas as escolas o uso de uniforme unissex é falsa!