Jejum faz mal para o estômago?

[adrotate banner=”5″]

Não. Mentira

Jejuar não causa nenhum problema para o estômago”, afirma o gastroenterologista LuizC hehter, da Escola Paulista de Medicina.

Na medida em que a pessoa deixa de estimular o estômago com alimentos, o órgão entra numa espécie de dormência e praticamente pára a produção de ácidos que poderiam, sim, provocar problemas. Embora não seja opinião unânime entre os médicos, alguns especialistas afirmam que a prática do jejum traz, pelo contrário, uma série de benefícios.

Ao deixar de ingerir alimentos por um período de 24 horas, proporcionaríamos um descanso ao aparelho digestivo e ao organismo em geral. Além disso, o jejum promove uma sensação de bem-estar por estar associado a práticas meditativas e orações. Pode, ainda, aumentar nossa determinação e autodisciplina, pois durante o jejum somos obrigados a exercer um forte controle mental.

Não se pode esquecer que, desde a Antiguidade, o jejum tem sido praticado por diversos povos como meio de purificação do corpo e da alma. Na Índia, os praticantes da medicina ayurvédica adotam a abstinência alimentar como forma de desintoxicar o organismo. Os especialistas advertem, no entanto, para certos cuidados que devem ser tomados ao fim do período de jejum. “A pessoa deve adotar uma dieta leve, com ingestão de pequena quantidade de gordura para, aí sim, evitar problemas digestivos”, afirma Luiz Chehter.

Posted in Mentira, Mitos at novembro 15th, 2010. 1 Comment.

É bom dormir depois do almoço?

[adrotate banner=”5″]

Depende.

Pessoas que têm problemas de estômago ou sofrem de insônia e apnéia do sono (interrupção da respiração por mais de 10 segundos enquanto dormem) não devem cochilar depois do almoço, pois esse descanso pode, respectivamente, prejudicar a digestão e comprometer o sono da noite. Fora isso, a sesta, comum em países como Espanha e Itália, não tem qualquer contra-indicação e pode ser uma forma eficiente de recarregar as baterias. “Sem ela, o organismo de muita gente não funciona bem”, afirma a neurologista Dalva Poyares, coordenadora do Instituto do Sono da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Segundo os especialistas, além de tornar a pessoa mais ativa e produtiva, a sesta pode melhorar a digestão, pois deixa o organismo livre para concentrar suas energias no funcionamento do sistema digestor. Pesquisa realizada pela Nasa, a agência espacial norte-americana, revelou que 40 minutos de sono depois de uma refeição, no meio de uma jornada de trabalho, aumentam em 34% a capacidade produtiva. A única ressalva é quanto ao tempo de duração e ao horário do cochilo. “Para não perturbar o sono noturno, ele não pode ser superior a uma hora e deve ocorrer preferencialmente entre 13 e 17 horas, conforme o relógio biológico de cada um”, explica Dalva.

Fonte Vida Simples

Posted in Depende at novembro 7th, 2010. No Comments.